Estudo Sobre a Importância do NOME

 
Tanto para pessoas como para objetos, animais e lugares, os nomes possuem sua importância, visto que servem para identificação dos mesmos. Se alguém deseja falar com João, basta chama-lo e, ele se apresentará; porém, se chamar por José, não alcançará seu objetivo em falar com João, pelo fato de chamar o nome de outra pessoa. 
 
Da mesma forma, se alguém que pretende ir a Recife, embarcar numa condução rumo a São Paulo, não chegará a este lugar, visto que embarcou na condução errada! Ou ainda, se alguém, desejando saciar a sede, pedir sal em vez de água, terá aumentada a sua sede, ao invés de abrandá-la. Com estes exemplos simples, vemos a grande importância que têm os nomes das coisas, dos lugares e, das pessoas.


O Altíssimo evidentemente pôs no homem o desejo de dar nome às coisas. O primeiro humano tinha nome, Adam (Adão). Na história da criação, uma das primeiras coisas que as Sagradas Escrituras dizem que Adam fez, foi dar nome aos animais. Quando o Altíssimo deu uma esposa a Adam, imediatamente este a chamou de "anashim" (Mulher). Mais tarde, ele deu-lhe o nome de Khavah(Eva), que significa "Vivente", porque "ela havia de tornar-se a mãe de todos os viventes" - Bereshit (Gênesis) 2:19,23; 3:20.

IÁRRU também mudou o nome de Abram (pai da exaltação) para Avraham (pai da multidão) e, do mesmo modo trocou o nome de Sarai: “contenciosa” para Sara: “princesa”. 

Vemos, então, a grande importância que têm os nomes das pessoas para o Altíssimo Criador de todas as coisas. Aquele que conhece todas as estrelas pelos seus nomes, e, por conseguinte, os nomes de todas as criaturas. 

Nos dias da antigüidade, porém, os nomes, além de serem identificadores, traziam consigo, significados especiais. Os nomes antigos tinham relação com as circunstâncias do nascimento, do local, da aparência da criança, etc. Às vezes, o nome relacionava-se com o futuro da criança - é o caso dos nomes proféticos.

Muitas vezes, o nome representava a personalidade do indivíduo. Assim, o nome da pessoa era algo muito importante, pois representava o caráter do indivíduo, isto é, o próprio indivíduo. 


Os povos antigos tinham por hábito dar nomes de seus ídolos aos seus descendentes. Como exemplo, temos Nebochadnezar (Nabucodonosor), que significa "Nebo defende a fronteira" e Yezebel (Jezabel), por sua vez, quer dizer "Bel (Baal) é exaltado". O povo hebreu tinha um costume semelhante, isto é, davam a seus filhos nomes relacionados com o seu Altíssimo Soberano e Criador, o Verdadeiro Criador. E nisso percebemos a importância dos nomes, pois estes não apenas identificam pessoas, seres espirituais e, objetos, mas também atribuem a estes carcterísticas pessoais, as quais, quer seja para honra, quer seja para desonra.

Sugerimos ao leitor, acessar o estudo: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/compreendendo-a-respeito-do-tetragrama-sagrado/

 

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode