Imersão

“Sepultados com ele no tevilah (batismo), nele também ressuscitastes pela emunah(fé) no poder do Yah, que o ressuscitou dos mortos.” (Cl. 2:12)

 

A Imersão é um assunto fundamental a ser ensinado na Congregação de Yeshua, uma vez que: A IMERSÃO ESTÁ ATRELADA A SALVAÇÃO! E, salvação de quê? A Salvação do homem no que tange ao domínio deste mundo. A Imersão retrata a mudança de reino, ou seja, todo aquele que recebe a Yeshua e, crê no nome daquELE que O enviou, é transportado do reino das trevas, para o reino do amor do Yah. Portanto, a Imersão é um ato físico mediante a emunah(fé) e, também um simbolismo do que ocorre no reino espiritual.

Diante disso, podemos afirmar que, Imersão vai muito além de um ato de testemunho acerca do que cremos, ela está relacionada a RENOVO, RESSURREIÇÃO, PURIFICAÇÃO, NOVA VIDA. 

Por isso, cremos que a Imersão é uma doutrina que devemos ter bem conceituada em nossa mente, afim de podermos avançar, segundo Shaul, rumo a perfeição, conforme nos foi ensinado em Hb.6:1-2 " Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Yeshua o Ungido, prossigamos até à perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Elohim e, da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno."

Quando nos adentramos nas Escrituras, observamos que tanto Yohanan(Jo) o imersor, bem como Yeshua e, seus emissários enfatizaram a necessidade da imersão, a qual se dava logo após o homem se arrepender de suas obras mortas, de modo a receber o perdão de Yah Elohim!

 

Embora, as Escrituras nos dêem evidências da importância da Imersão, ainda é muito comum, depararmo-nos com pessoas apregoando contra o Batismo usando os seguintes argumentos: 
 
1 - A Imersão se dá em lágrimas do arrependimento. Assim sendo, para estes, quando a pessoa se arrepende, ela é automaticamente imersa nessas lágrimas! 
 
2 - Há quem apregoe que não devemos ser imersos, porque associam a Imersão ao Mitraísmo, logo, os que se sujeitam a Imersão, na visão destes, estão servindo ao deus Mitra! 
 
3 -Há quem apregoe que o sangue de Yeshua derramado no madeiro, já é o batismo daqueles que O recebem, pois nesse sangue, o homem é purificado! 
 
4 - Há os que invalidam a imersão fazendo uso do texto que se encontra em Rm 6:3, o qual diz o seguinte: " Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Yeshua, o Ungido, fomos batizados na sua morte? Dessa forma, na visão destes, uma vez batizados em Yeshua, não se faz necessário a imersão nas águas!
 
Diante dos argumentos pontuados acima, fica notório que, os que são contra o batismo nas águas, NÃO se atentam para o que nos é ensinado Rm 6:4, onde Shaul retrata a Imersão, como sendo um sepultamento, no qual o velho homem, morto em Yeshua, é com Este sepultado nas ÁGUAS e, com Este renasce da ÁGUA, para uma nova vida. Assim sendo, EM NENHUM momento Shaul, invalidou o ato de Imersão, através do ensino dado aos Romanos, ao contrário! Como bom conhecedor dos costumes e tradições judáicas, Shaul sabia muito bem o que a Imersão representa tanto no reino físico, quanto no espiritual.
 
Portanto o sermos sepultados com Yeshua na Imersão, faz com que nELE também sejamos ressuscitados pela emunah no poder do Yah, que O ressuscitou dentre os mortos! Assim sendo, o ser imerso nas águas, retrata a morte do velho homem com sua natureza de pecado e, o novo nascimento deste, mediante o sacrifício de Yeshua. 

Mas a questão é: O que as Escrituras nos revelam acerca da Imersão? E, qual a importãncia desta na vida do crente?
 
Analisemos os textos abaixo:
 
Mt 3: 1-6  " E, naqueles dias, apareceu Yohanan(João) o imersor, pregando no deserto da Judéia e dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus...Então ia ter com ele Yerushalem, e toda a Yehuda, e toda a província adjacente ao Jordão; E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados."
 
Mt 3:11 " E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquEle que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; Ele vos batizará com o Ruach Kadosh (Espírito Santo), e com fogo."
 
Marcos 16:15-16 "  E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado."
 
Como podemos observar, a Imersão realizada por Yohanan(João) Batista, dava-se após o indivíduo dar crédito a sua pregação, a qual estava voltada para o ARREPENDIMENTO e, a CONVERSÃO do homem de seus pecados e/ou, de sua inclinação má, fazendo-o percorrer caminhos maus! Dessa forma, João Batista apresentava ao homem o meio pelo qual ele poderia fazer parte do Reino do Yah! E, nisso, vale ressaltarmos o seguinte: o arrependimento, não é apenas falar " Estou arrependido!", o arrependimento está relacionado ao Reconhecimento do erro, juntamente com a pré disposição de mais comete-lo. 
 
Daí comprendermos a importância do chamado de Yohanan(João),ou seja, mostrar ao povo que sem arrependimento, não há liberação de perdão! Portanto, uma vez que, o indivíduo não reconhece seus erros, do que ele se arrependerá? E não havendo arrependimento, do que ele será perdoado?
 
 

A Imersão no Antigo Testamento

De acordo com as Escrituras, no Antigo Testamento, a prática da imersão é conhecida por TEVILAH, que em hebraico, está relacionado a banhar-se em águas correntes, ou seja, de rio, embora descobertas arqueológicas, tem nos revelado que essas imersões também eram realizadas em mikve, isto é, em tanque ou depósito de água para ritual de purificação, onde a própria pessoa realizava em si mesma, esse ritual, conforme podemos observar no texto abaixo:

Dt 23:10-11 " “Se houver entre vós alguém  que por motivo de polução noturna não esteja limpo, sairá do acampamento; não permanecerá nele. Porém, em declinando a tarde, lavar-se- à em água; e posto sol, entrará para o meio do acampamento.”

Diante disso, tanto os Cohanim (sacerdotes), dentre outros que por algum momento, tornavam-se ritualmente impuros, banhavam-se constantemente nos mikvês.

Outro exemplo que podemos citar, referente a tevilah, diz respeito ao casamento, onde a noiva torna-se santificada pela imersão na água. Essa imersão representa uma demonstração externa de uma realidade interna, isto é, significa a necessidade dela separar-se do mundo, para unir-se ao seu esposo. Dessa forma, a noiva deixa sua vida passada, para dar sequência a uma nova vida em matrimônio. 

Do mesmo modo, nós como "noiva" de Yeshua, precisamos passar por esse ritual, mostrando dessa forma obediência e submissão desde o início.

Vejamos abaixo, mais um texto que nos revela o propósito da purificação através da tevilah:

Nm 31:19-23 " E alojai-vos sete dias fora do arraial; qualquer que tiver matado alguma pessoa e, qualquer que tiver tocado algum morto, ao terceiro dia e, ao sétimo dia vos purificareis, a vós e a vossos cativos. Também purificareis toda a roupa e, toda a obra de peles e, toda a obra de pêlos de cabras e, todo o utensílio de madeira. E disse Eleazar, o sacerdote, aos homens da guerra, que foram à peleja: Este é o estatuto da lei que YHWH ordenou a Moshe. Contudo o ouro, e a prata, o cobre, o ferro, o estanho, e o chumbo, toda a coisa que pode resistir ao fogo, fareis passar pelo fogo, para que fique limpa, todavia se PURIFICARÁ COM A ÁGUA da purificação; mas tudo que não pode resistir ao fogo, fareis passar pela ÁGUA."
 
 

Há relatos de Imersão no Novo Testamento?

Embora muitos afirmem que no novo testamento, não há relatos de imersão, mostramos abaixo textos que revelam o quantos estes estão completamente enganados em suas afirmações:


Atos 2:37-38 " E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Kefa(Pedro) e, aos demais emissários: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhes Kefa(Pedro): Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado  no nome Yeshua o Ungido, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Ruach Kadosh (Ruach Santo)."

 

Atos 2:41-42 " De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas, E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações."

 

Atos 8: 9-13 E estava ali um certo homem, chamado Simão, que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido o povo de Samaria, dizendo que era uma grande personagem; Ao qual todos atendiam, desde o menor até ao maior, dizendo: Este é a grande virtude de Elohim. E atendiam-no, porque já desde muito tempo os havia iludido com artes mágicas. Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino do Yah, e do nome Yeshua o Ungido, se batizavam, tanto homens como mulheres. E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito."


Atos 8:36-38 - E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizadoE disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Yeshua o Ungido é o Filho de Yah Elohim. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou."

 

Atos 9:18 " E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado."


Atos 10:47-48 " Respondeu, então, kafos: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Ruach Consolador? E mandou que fossem batizados em nome do Yeshua. Então rogaram-lhe que ficasse com eles por alguns dias."

 

Vale ressaltarmos o seguinte: o texto citado acima, faz menção a Cornélio e, toda sua casa, incluindo seus servos! Todos estes, ao ouvirem as palavras ditas por Kafos, recebram o Ruach Kadosh ( Ruach Santo)! Observem que mesmo eles recebendo o Ruach Kadosh, este recebimento NÃO os isentou de serem imersos nas águas! E, por que não os isentou? Porque a imersão no âmbito espiritual, simboliza o sepultamento do velho homem e, sua natureza de pecado e, a é renascimento deste, para um viver em novidade de vida! E, no âmbito físico, a imersão é testemunho de emunah acerca do que se crê.

 

Atos 16:13-15 E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram. E uma certa mulher, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Yah(Yh), nos ouvia, e Yah lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Shaul dizia. E, depois que foi batizada, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel a Yah, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso."

 

Atos 16:30-33 " E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê em Yeshua Ungido e, serás salvo, tu e a tua casa. E lhe pregavam a palavra do Yah, e a todos os que estavam em sua casa. E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus."


Atos 18:3-8 E, como era do mesmo ofício, ficou com eles, e trabalhava; pois tinham por ofício fazer tendas. E todos os sábados disputava na sinagoga, e convencia a Yehudim(judeus) e gregos. E, quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, foi Shaul impulsionado no Ruach, testificando aos Yehudim que Yeshua era o Ungido. Mas, resistindo e blasfemando eles, sacudiu as vestes, e disse-lhes: O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora parto para os gentios. E, saindo dali, entrou em casa de um homem chamado chamado Justo, que servia a Elohim, e cuja casa estava junto da sinagoga. E Crispo, principal da sinagoga, creu em Yeshua com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados."


Atos 22:14-16 " E ele disse: O Elohim de nossos pais de antemão te designou para que conheças a sua vontade, e vejas aquele Justo e ouças a voz da sua boca. Porque hás de ser sua testemunha para com todos os homens do que tens visto e ouvido. E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Altíssimo."


1Cor 1:14-16 - "Dou graças a Yah que a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio; para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome. É verdade, batizei também a família de Estéfanas, além destes, não sei se batizei algum outro."

 

1Pedro 3:18-21 " Porque também o Ungido padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Yahu; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Ruach; No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Elohim esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água; Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Elohim, pela ressurreição de Yeshua o Ungido"


Como podemos perceber, o ser imerso nas águas, não é um preceito novo! Imersão é um ato que vemos sendo praticado quer seja no que conhecemos por Velho Testamento, quer seja, no que conhecemos por Novo Testamento! E, compreendermos a importância da Imersão, é importante pelos seguintes fatospreceito que enocntramos descrito quer seja no Antigo Testamento, quer seja, no Novo Testamentoa imersão, encontra-se presente quer seja Assim motivos:

1 - A Imersão representa no âmbito espiritual, uma MUDANÇA DE REINO, isto é, o homem que recebe a Yeshua, crê no nome de quem O enviou, é transportado do reino das trevas, para o reino da luz, reino este eterno e, edificado por Yah para o filho do seu amor; (Colossensses 1:13)

 

2 - A Imersão representa no âmbito espiritual, uma MUDANÇA DE IDENTIDADE /FILIAÇÃO, isto é, todos quanto recebem a Yeshua, crê no nome de quem O enviou, deixa de ser filho das trevas e, recebe o poder de ser chamado filho do Altíssimo; (Jo 1:12)

 

3 - A Imersão no âmbito espiritual, representa a MORTE, o SEPULTAMENTO DO VELHO HOMEM e, a RESSURREIÇÃO DESTE pelo poder do Yah, manifesto através de Yeshua; (Colossensses 3:1-3)

 

4 - A imersão no âbito espiritual, representa nosso revestimento em Yeshua; (Gálatas 3:27)

 

5 - A Imersão no âmbito espiritual, representa a PURIFICAÇÃO da Congregação como "noiva" de Yeshua; Efésos 5:25-26

 

6 - A Imersão no âmbito físico, representa o testemunho de nossa emuna na palavra do Yah e, na Salvação que Ele nos enviou, levando-nos a viver segundo o padrão do Yah;

 

Sabemos que, para sermos salvos, de modo a fazermos parte do Reino de Yah Elohim, faz-se necessário emunah! Ou seja, faz-se necessário darmos crédito a pregação das Boas Novas, de modo que, assim fazendo, sejamos participantes do Reino de Yah Elohim. 

Assim sendo, todo aquele que pela emunah, torna-se participante do Reino de ELohim, submete-se ao batismo nas águas! E, como é feita essa imersão? É o que abordaremos a seguir!

 

Como é feita a Imersão na Congregação?

 

A abordagem, acerca de como deve ser realizada a Imersão em meio aos crentes, é algo que requer de nós, uma análise mais detalhada, pois o que não falta, são inúmeros debates, a respeito desse assunto, até mesmo entre os crentes em Yeshua!
 
Vejamos...
 
No livro de MatitYahu(Mt) 28, a instrução de Yeshua em relação ao batismo, deu-se da seguinte maneira: " portanto ide, fazei discípulos de todas a snações, batizando-os em Nome do Pai, e do Filho, e do Ruach Kadosh". No entando quando nos deparamos com os Apóstolos no ato de evangelização, que é também uma ordenança do próprio ungido,deparamo-nos, com o batismo sendo realizado Apenas no nome do Filho, ou seja, no Nome Yeshua!
 
Sendo assim, perguntamos: Teriam os apóstolos desobedecido a instrução do mestre? A resposta para essa pergunta, buscaremos através da análise crítica textual!
 
Analisando as fontes: 
 
1 - Biblia de Jerusalém 
 
Nesta encontramos em uma nota de rodapé referente ao texto que se encotra em Mateus 28:19, lemos o seguinte:" É possível que, em sua fórmula reflita influência do uso litúrgico posteriormente fixado na Comunidade Primitiva. Sabe-se que os Livro dos atos fala em batizar no nome do Ungido(cf At 1:5+2:38+). Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado às três pessoas da Trindade. Quaisquer que tenham sido as variações nesse ponto, a responsabilidade profunda permanece a mesma. O batismo une à pessoa do Ungido; ora toda a sua obra salvadora procede do amor do Pai e, se completa pela efusão do Espírito."
 
Com base na afirmativa acima, há quem apregoe que, a passagem de MatitYahu(Mt) 28:19 é, uma inserção posterior a elaboração do texto em questão. Tal afirmação, não chega a nos causar espanto, uma vez que, quando ao confrontamos o texto de Atos, citado acima, dá-se a entender que, essa afirmação faz sentido! Porém... como pessoas que buscam conhecimento, precisamos recorrer a outras fontes, de modo que, mediante a uma análise crítica textual, possamos aprofundar e, enriquecer nosso entendimento acerca desse assunto.
 
2 - Didaquê
 
Antes de adentrarmos nas informações, que obtemos através da Didaque, sobre Imersão, convém primeiramente, ainda que de maneira sucinta, explicarmos o que é, a Didaquê.
 
Vejamos.... 
 
Didaque é um conjunto de instruções, datado da Segunda metade de Século I EC, que servia como "bússula" e/ou, manual, na  qual os crentes de baseavam para viverem uma vida, em comunidade. É, nessa fonte historiográfica( Didaque), testificada pela crÍtica textual, que encontramos evidências que corroboram com as instruções que vemos descritas no texto em Atos 2:42.
 
 
O que a Didaque tem a nos dizer sobre a doutrina da imersão?
 
Podemos começar essa nossa abordagem, respondendo o seguinte: Muito! A Didaque tem muito a nos falar sobre a Doutrina da Imersão! E, porque assim afirmamos? E a resposta é: por seu caráter histórico, no qual encontramos relatos que lançam luz a respeito da Imersão!
 
No livro: Didaqué o Catecismo dos primeiros cristãos para a Comunidade de hoje, da Editora Paulus, lemos as seguintes instruções acerca do Batismo: " Quanto ao batismo, procedam assim: Depois de ditas essas coisas, batizem em água corrente, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Se você não tem água corrente, batize em outra água; se não puder batizar em água fria, faça-o em água quente. Na falta de uma e de outra, derrame três vezes água sobre a cabeça, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo."
 
Como podemos perceber no texto acima, este corrobora com as instruções dadas pelo ungido descritas em Mateus 28:19, ou seja uma imersão nas águas, feita em nome de três pessoas distintas, mas... também nos chama a atenção, outras formas de batismo que encontramos descritas nela, como por exemplo: o batismo em que é derrado por três vezes água sobre a cabeça do crente, o qual era realizado na falta de água corrente, bem como o imergir em águas aquecidas, quando o batismo não puder ser feito em água fria!
 
De acordo com Justo L. González, em seu livro: Uma Breve História das Doutrinas Cristãs, da Editora Hagnos, afirma o seguinte: " Desde seu início, a igreja praticou o batismo. Exatamente o que o rito significava para os primeiros cristãos não está de todo claro. Mas sem dúvida foi considerado poderoso". Outro ponto importante mencionado por Gonzaléz, diz respeito a flexibilidade na administração do batismo, onde este era realizado de forma plural, isto é, de maneira diversa!
 
Acreditamos que, essa flexibilidade esteja relacionada a fatores climáticos, geográficos e hídricos, vivenciados pelas Comunidades, daí, quando nos deparamos na Didaqué com a instrução de se realizar o batismo em água morna, provavelmente isso se dê, em razão do fato climático, onde em períodos frios, a realização do batismo em água fria, torna-se invivável! O mesmo ocorre em regiões em que há escasses de água corrente, bem como o armazenamente desta, em tanques, cisternas, piscinas. Daí, provavelmente com o intuito de cumprir a ordença do Ungido, procurou-se adequar a realidade do crente, no que diz respeito ao fator hídrico, com o cumprimento o batismo, o qual de acordo com a Didaqué, era realizado derramando por três vezes, água sobre a cabeça do crente.
 
Diante dessa flexibilidade que encontramos na Didaqué, convém ressaltarmos o seguinte: independente de como o batismo era realizado pelos crentes na Antiguidade, todos eles, de acordo com a Didaqué, eram realizados proferindo-se: em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo... porém, encontramos nos textos em Atos, batismos em que NÃO é mencionado a forma como estes foram realizados... se em água corrente, em tanques, ou derramando água sobre a cabeça do crente! Não informam, se na realização desses batismos, proferiu-se: em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo! O que fica claro é que em Atos, o batismo era realizado... em alguns vemos estes sendo realizados em nome Yeshua, já outros, como no caso do Eunuco e, o do Apóstolo Shaul, não é revelado as palavras proferidas na realização do batismo... o que podemos afirmar, é que teve água!
 
E, nisso, percebemos o quão importante é a análise crítica textual, pois através dela podemos levantar teses, questionamentos de como ritos cerimoniais eram realizados por povos antigos e, verificarmos os fatores que predominavam na região por eles habitada e, se esses fatores quer sejam: geográficos, climáticos e/ou hídricos influenciavam ou, não, a realização do batismo!  
 
Daí, a necessidade de analisarmos outras fontes, além da Didaqué, como por exemplo: os Manuscritos do Novo Testamento, onde temos os Papiros; os Códices, de modo a verificarmos se a instrução " batizai em nome do Pai, do Filho e, do Ruacha Kadosh", dada por Yeshua aos Apóstolos, consta ou não nessas fontes textuais.
 
Cremos que, por assim procedermos, não significa que estamos colocandoem dúvida a ordenança do batismo, até porque, tal prática é evidenciada na Brit Hadasha(Novo Testamento), mas SIM, mostrar que, desde o início da emunah em Yeshua ha Mashiach, a realização do batismo, dava-se de forma plural, isto é, havia várias formas de realizá-lo, conforme podemos observar nos textos abaixo:
 

Atos 8:36-38 - " E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Yeshua o Ungido é o Filho de Yah Elohim. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou."

 
Atos 9:18 " E, logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado". 
 
=>Percebam que no texto, não é relatado a forma como se deu o batismo de Shaul.. se foi em água corrente, ou em água parada... se foi realizado em nome Yeshua, ou se foi proferido: em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.
 

Atos 16:13-15 " E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram. E uma certa mulher, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Yah(Yh), nos ouvia, e Yah lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Shaul dizia. E, depois que foi batizado, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel a Yah, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso."

 
=> O mesmo ocorre com o Batismo de Lídia. No texto, não é revelado a forma como se deu o batismo que ela foi submetida... se em nome Yeshua... ou proferindo em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo. O texto apenas nos informa que Lídia foi batizada, o que nos leva a pré supor que havia água, mas o procedimento... não foi revelado!
 
Atos 19:5 " E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Yeshua". 
 
=> Percebam que, nesse texto, embora não seja revelado de que maneira se deu o batismo, o que podemos afirmar ao certo é que, ao contrário dos textos anteriores, neste o batismo foi realizado no nome Yeshua.
 
 
Finalizando...
A conlusão que chegamos é que: No inicio da disseminação do evangelho, muitas dessas comunidades, além de serem em pequeno número, algumas viviam  isoladas das demaus, o que provavelmente, dificultava um ensino uniforme, padrão a ser usado por todos, a começar pelo que diz respeito ao batismo. Isso explica, o porque em algumas Comunidades, o se fizou acerca do batismo, foi que este era para ser realizado no nome Yeshua, já para outra Comunidade, o que se fixou foi a realização deste proferindo em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo... e, em outra, fixou-se o  batismo em água correente... em outra, o batismo em tanques... em outras derramando água sobre a cabeça do crente!
 
Quanto a nós, que fazemos parte da Congregação de Yah em Queimados RJ, cremos que, o Batismo realizado quer seja no nome Yeshua, quer seja fazendo uso dos três (Pai Filho e Espírito Santos), está relacionado a sepultamento, onde damos testemunho de nossa emunah no que tange a morrermos com Yeshua, para que nEle venhamos ressuscitar. 
 
Assim sendo, a prática batismal em nosso meio, está consolidada imergindo o crente de forma completa sob as àguas, porém, como constatamos através de evidências textuais, como por exemplo, a Didaquê, essa forma de batismo, não era uma regra universal, embora fosse a mais comum!
 
Assim sendo, cremos que, fórmula de batismo, NÃO pode invalidar, atos de Emunah!

 

Deixe o seu comentário

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode