Figueira Estéril

 
MatitYahu (Mt) 21:18-19  "No dia seguinte, depois de saírem de Betânia teve fome e, avistando de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se, porventura, acharia nela alguma coisa; e chegando a ela, nada achou senão folhas, porque não era tempo de figos." 


Marcos 11:12-14 " E, no dia seguinte, quando saíram de Betânia, teve fome. E, vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e, chegando a ela, não achou senão folhas, porque não era tempo de figos. E Yahushua, falando, disse à figueira: Nunca mais coma alguém fruto de ti. E os seus discípulos ouviram isto."

 

Quando comparamos os textos acima, surge-nos a seguinte pergunta: Porque Yahushua sentenciou a figueira por não ter frutos, fora do tempo?


Para compreendermos essa passagem descrita em Mt.21:18-19 e, o que está descrito em Mc 11:12-14, faz-se necessário o conhecimento a respeito da cultura judaica, bem como dos fatores agrícolas que envolvem o plantio da figueira, sua época de dar folhas e frutos.


Sendo YsraEl descrito nos textos bíblicos , uma sociedade agrícola, é perfeitamente natural que muitos dos exemplos; ilustrações; comparações e; parábolas usadas pelos profetas e apóstolos; bem como pelo próprio Yahushua, fossem imagens de índole natural e/ou agrícola.


Este episódio parece enigmático e, sendo mal entendido, faz com que olhemos para o Mashiach(Ungido) Yahushua numa luz bastante desfavorável. Afinal, não saberia ELE que, não era tempo de figos? Como aceitar que Marcos sabia perfeitamente o tempo de figos e, o Ungido, não?


Obviamente que, não sendo o tempo próprio para figos, não se poderia esperar que a figueira tivesse fruto para dar, mas... no entanto, o Ungido, decidiu amaldiçoá-la! E, nisso surge-nos a seguinte pergunta: “por que razão Ele assim procedeu, uma vez que ninguém pode dar, aquilo que não?


Vejamos o que diz David Stern, em seu comentário ao Novo Testamento:


“…Se o fato de Yahushua(grifo nosso) amaldiçoar e secar a figueira tivesse sido uma reação petulante à desilusão de não poder satisfazer a sua fome, isso seria uma atitude indigna fosse de quem fosse, muito menos do Messias.” (Stern, Jewish New Testament Commentary – tradução livre)

 

Na realidade, é a nossa cultura urbana e, consequente ignorância de temas agrícolas, que nos fazem perder de vista aquilo que Yahushua fez neste relato descrito nos livros de Marcos e MatitYahu(Mt), sobretudo o de Marcos, o qual nos dá alguns detalhes preciosos, para que uma pessoa conheça a respeito de figueiras, de modo que nos permite tirar as seguintes conclusões:

 

1 – A árvore estava frondosa, isto é, cheia de folhas ao ponto de se ver à distância;

 

2 – Não era tempo de figos;

 

3 – A árvore tinhas somente folhas;

 

4 – Esse episódio ocorre próximo a Páscoa, ou seja, entre março-abril.


É importante compreendermos o seguinte: “Mesmo fora de época, uma figueira com folhas, detém em si mesma, a promessa de fruto! A época temporã normal para figos em YsraEl é Junho, mas o fruto temporão, ainda verde, começa a mostrar-se mesmo antes das folhas da Primavera aparecerem nos ramos, período esse que antecede a Páscoa.

Assim sendo, diante de uma figueira tão frondosa, espera-se que a mesma esteja carregada de figos, que emboras verdes, são comestíveis! Porém, Yahushua ao chegar até a figueira, constatou que apesar desta estar repleta de folhas, não tinha um figo sequer!


Vejamos o seguinte comentário feito pelo acadêmico F.F.Bruce: 


" Parece, no entanto, que um maior conhecimento de figueiras teria impedido tais mal-entendidos. Marcos diz que ‘não era tempo de figos,” pois era o tempo imediatamente antes da Páscoa, cerca de seis semanas antes do figo estar totalmente formado. O fato de Marcos acrescentar estas palavras demonstra que ele sabia o que estava a dizer. Quando as folhas da figueira aparecem por volta do final de Março, são acompanhadas por um conjunto de pequenos botões, chamados TAQSH pelos Árabes, uma espécie de precursores dos figos reais. Estes taqsh são comidos por agricultores e outros quando têm fome. Eles caem antes do figo verdadeiro se formar. Mas se as folhas aparecerem sem taqsh, não haverá figos nesse ano."


Por isso, tornou-se evidente para Yahushua que, a ausência de taqsh na figueira no período em que elas deveriam se fazer presentes, denotava que não haveria figos a ser dado no seu devido tempo.

 

E, a respeito disso, (Bruce, Are The New Testament Documents Reliable? Tradução livre), afirma o seguinte: “apesar de toda sua folhagem, a figueira estava desprovida de frutos e, de esperança.”


CONCLUSÃO: Uma árvore pode ter muitas folhas e, aparência de uma árvore cheia de frutos, mas se a mesma não tiver frutos pra dar, sua aparência de nada vale! O mesmo podemos falar a respeito dos que fazem parte do Reino de Yahu(YHW) Elohim! Não havendo em nós, a promessa de frutos, não teremos serventia alguma! 

 

Diante disso, que  cada um de nos, venhamos dar frutos no tempo certo!

 

OBS: Caso tenha gostado de nosso estudo e, dos demais postados em nosso site, responda nossa enquete contida na Página Inicial e, desejando ser notificado a respeito das novas postagens feitas em nosso site, envia-nos seu e-mail.
 

 

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode