Terra Seca Gera Frutos de Ingratidão!

Shalom!
 
Uma vez, elaboramos um estudo a respeito de Gratidão e, da importância de sermos gratos por tudo o que temos e, por tudo o que somos! Afinal, o ser grato gera em nós, contentamento! E, é no contentamento, que compreendemos o seguinte ensino: "A Graça de Yah Elohim nos basta"!
 
Assim sendo, resolvemos através desse texto, mostrar o outro lado da moeda, isto é, o da Ingratidão! Pois do mesmo modo que há aquele que em tudo é grato, também há aquele que, apesar de tudo o que lhe é concedido, nunca se dá por satisfeito... nada lhe é o bastante! Neste, de tudo o que semeamos, o que colhemos, é Ingratidão! 
 
Abordarmos esse assunto é importante, para gerar em nós a seguinte reflexão: que tipo de solo nós somos? O que temos manifestado diante do que nos é concedido?
 
E, nessa reflexão, faremos uso de uma parábola, de modo que, através desse Gênero Literário, sejamos capazes de transmitir ao leitor, um ensino que resulte em edificação para nossa vida!
 
Vejamos...
 
Num belo dia... um semeador saiu a semear! E, na sacola que trazia presa a cintura, havia inúmeras sementes, as quais chamaremos aqui, de boas ações! Eram essas sementes, que o semeador lançava sobre a terra "vazia" e "sem frutos"! E, assim fazia, porque era tempo de plantar... era chegado o tempo da terra dar sinal de VIDA e, de que forma ela faria isso? E, a resposta é: Gerando em si frutos, oriundos das sementes que nela foram lançadas!
 
E, no que o semeador, semeava, as sementes iam caindo em todo tipo de solo, o qual chamaremos de pessoas! E, do mesmo modo que as sementes eram distintas entre si, o tipo de solo que a recebia, também era! Daí, depararmo-nos no período de colheita, com frutos diferentes; com sabor; textura e, tamanhos diferentes! Quem entende de plantio, sabe do que estamos falando!
 
Assim sendo, cientes que, na semente há VIDA, o solo que a recebe, precisa apresentar condições ideais, para fazer germinar a semente que recebe, proporcionando-lhe crescimento e, a produção do que se espera, a saber: Frutos! Vejam a importância que é, o cuidar do SOLO, de modo que este, esteja apto para receber VIDA!
 
Atentem-se que não é apenas uma questão de termos boas sementes para o plantio, mas também, uma questão de termos um boa terra para receber as sementes que nela lançamos! E, o que isso significa em nosso viver diário? Significa que, a Generosidade e a Gratidão, precisam andar de mãos dadas! 
 
Como bem sabemos, quando as sementes são lançadas, estas não sabem em que tipo de solo cairão! Pode ser em solo rochoso; em solo repleto de espinhos; em terra fértil... entretanto, quando falamos de Ingratidão, denota-se que a terra em que semente caiu, NÃO é fértil! E, onde a terra não é fértil, os frutos que se obtém desta, são frutos de Ingratidão!
 
São esses mesmos frutos que, algumas pessoas manifestam, quando retribuem Generosidade com Mesquinhez; Verdade com Mentira; Amizade com Inimizade; Gratidão com Ingratidão; Hospitalidade com Inospitalidade e, por aí vai... PORÉM, aquele que sai a semear, não faz acepção de solo! Ou seja, NÃO faz acepção de pessoas! Mas aquele que não reconhece o valor da Generosidade, assim como um solo Infértil, manifesta Frutos de Ingratidão!
 
Portanto, o que aprendemos através dessa reflexão é o seguinte: Terra sem sementes, NÃO dá frutos e, Semente sem ter quem a semeie, NÃO há como germinar! Ambos dependem um do outro e, nessa dependência, há harmonia, mas na falta desta, o que se tem é Ingratidão!
 
Assim sendo, cuidemos da VIDA que nos é manifesta e, sejamos gratos pelo que nos é concedido! Não sejamos murmuradores com "barriga cheia", nem preguiçosos de" barriga vazia"! Ninguém é auto suficiente em si mesmo! Por isso, lembre-se: em Terra Seca, o que nela plantamos, colhe-se pouco, entretanto... aquele que é chamado para trabalhar na seara, não escolhe a terra onde lançará suas sementes!

Oholyao em Queimados RJ

Desenvolvido por Webnode