Congregação localizada em Sardes

  

" E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete Ruach de Elohim, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto. Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Elohim. Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas poucas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso. O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

 
Assim como as demais Cidades já abordadas nesse nosso estudo a respeito das Congregações descritas em Apocalipse, Sardes também estava localizada na região da Ásia Menor! E, no que diz respeito a questão econômica, a base de seu comércio estava na Indústria de Lã e, na Tinturaria, enquanto que, no âmbito social, inúmeros eram os cultos realizados por seus habitantes, a seus respectivos deuses, sendo, o culto a deusa Cibele, o que recebia maior atenção.
 
Acerca do culto a deusa Cibele, esta, era cultuada pelos adeptos da chamada religião de mistérios, a qual diferenciava-se do culto ao imperador, pelos seguintes motivos: 1) por ser vista como uma religião mais intimista; 2) por ser um culto de viés não público. 
 
Outro ponto importante a mencionar a respeito das chamadas Religiões de Mistérios é, que este era constituído em sua maioria por mulheres, sacerdotisas e, dentre o conjunto de práticas religiosas exercidas por seus adeptos, estava: o jejum; a flagelação, o sacrifício de animais, como por exemplo: touros ou porcos e; o rapar a cabeça ( provavelvente tenha sido em razão dessa prática, que Shaul alertou as muheres da comunidade em Corinto, a não raparem suas cabeças). 
 
Os rituais realizados no Culto a Deusa Cibele, por envolver questões mais intimistas, gerava em seus adeptos, uma satisfação e, ou sensação de estarem mais próximo da divindade por eles cultuados, ao contrário do que ocorria no culto ao Imperador.
 
Era nesse contexto de idolatria, em particular, o culto destinado à deusa Cibele( símbolo de fertilidade da natureza), o qual, angariava para si, um grande número de adeptos, que os crentes da Congregação em Sardes, encontravam-se! Talvez, muitos destes, "quem sabe?!", tenham sido participantes desse culto onde os atos de imoralidade e, a degeneração se faziam presente... e, o abster-se de tais práticas deveria ser uma tarefa árdua... que nem todos estavam dispostos a encarar! 
 
Daí, compreendermos, quando logo no início da Carta destinada a essa Congregação, o Ungido começe afirmando que, CONHECIA as obras deles e, do mesmo modo, a condição espiritual em que estes, encontravam-se, onde achando-se vivos, na verdade, estavam, mortos!
 
Imaginem que triste condição esta, onde uma pessoa, achando-se "por cima da carne seca, na verdade não passa de um caroço debaixo do angu"! Chega a ser assustador... constrangedor! Dá pra imaginar uma pessoa, cujos feitos aos olhos humanos, tem valor, mas... perante aos olhos do Altíssimo, seus feitos não passam de trapos de imundície... não passam de palha que, no fogo é consumido, um esforço que no final de todo trabalho, foi em vão? Imaginem... Meditem... Reflitam acerca disso!
 
Trazer a memória essa reflexão, é de suma importância para nós, que buscamos o viver em novidade de vida, o servir com justiça e intereza a Yah Elohim. O analisar a si mesmo, o buscar o reflexo de nossas atitudes, de nossas escolhas, ajuda-nos na percepção da posição que ocupamos no Reino Espiritual: Vivos ou Mortos?
 
Percebam amados, que a Congregação localizada em Sardes, na visão humana, tinha aparência de VIVA, entretanto... na visão do Altíssimo, eles estavam MORTOS e, o pior... é que eles nem se davam conta, do real quadro espiritual, no qual se encontravam! Quantos dentre nós, não estão vivendo a mesma situação?
 
Analisando atentamente a mensagem do Ungido Yeshua, para a Congregação de Sardes, podemos perceber que, mesmo em meio a obras "mortas", infrutíferas e, reprováveis encontradas nessa Congregação, encontrou-se nela, uns POUCOS que se mantiveram firmes na emunah... aqueles a quem o Ungido deu testemunho de honra; os quais eram dignos de andarem com Ele... pois tiveram o cuidado de manterem suas vestes limpas do pecado! Quanto a estes, a instrução foi: sede VIGILANTES! E, nessa vigilância, fortaleceriam aos demais que se mantivessem fiéis aos preceitos de Yah Elohim!  Porém... em meio aos que davam testemunho de intereza, também havia os que faziam o contrário e, quanto a estes, a advertência foi: APRESSA-TE em ARREPENDER-SE de seus maus caminhos, para que o pior não lhe aconteça, ao serem rejeitados por Yah Elohim!
 
Observem que no versículo 2, o Ungido Yeshua como mensageiro daquELE que o enviou, fala sobre a possibilidade de alguns crentes, participantes da Congregação de Sardes, serem salvos! Estaria Ele com isso, fazendo acepção de pessoas? NÃO! Com certeza,NÃO! Mas sim, reconhecendo a fidelidade daqueles que não abandonaram a emunah, mantendo-se firmes nos preceitos do Altissimo. Por outro lado, exortando aos demais, cujas obras eram reprovadas, procurava trazê-los ao arrependimento, de modo que, ao serem perdoados de seus pecados, retornassem para o Caminho Bom... retornassem para aquEle que os chamou para a Salvação! 
 
É, esse cuidado e/ou preocupação para com a vida humana, que fica notório, quando nos deparamos com o versículo 4, onde o Ungido ao retratar o modo de vida que muitos "crentes" viviam em Sardes, chamava-os ao arrependimento de práticas que lhes contaminavam as vestes! A forma como conduzimos nossa vida... vai denotar de que lado estamos; de que reino fazemos parte, a quem servimos e, o que nos aguarda no final de tudo e, de todas as coisas!
 
Portanto, o ser íntegro; o ser honesto, pessoa de uma só palavra, de uma emunah coesa/firme/constante, contribui para que nossas vestes(vida) se mantenham limpas, possibilitando-nos dessa forma, fortalecermos aos que se encontram fracos no caminhar... e, assim... um vai fortalecendo o outro!
 
Vejam que, na Congregaçao de Sardes, as paixões do mundo, SEDUZIU a muitos!!! Enquanto que, o se manter fiel aos preceitos do Altíssimo, CONTAGIOU e/ou ENVOLVEU a poucos!! Daí o ALERTA: SEDE VIGILANTES!
 
E, em meio a análise a respeito da Congregação localizada em Sardes, há quem não se veja nas condições dos crentes que alí estavam, visto que, não se prostram a imagens de esculturas; não participam de rituais e cerimônias dedicados a ídolos, e por aí vai... mas a questão aqui é a seguinte: chamar a atenção para o que nos tem envolvido... chamar a atenção acerca de QUEM temos feito Rei, sobre nós! Esse é o foco!
 
Os crentes em Sardes, bem como os demais crentes das Congregações descritas no livro de Apocalipse, eram oriundos da chamada "Gentilidade" e, o que isso significa? Significa que esses crentes, viviam numa localidade/região, em que o Politeísmo era a base Cultural da sociedade em que estavam inseridos, o que dificultava para muitos desses crentes, o abster-se por completo, dos costumes que traziam consigo, ao contrário do que acontecia com os crentes da Palestina, por exemplo, os quais tinham a crença em UM só Elohim, na sua concepçãp de emunah e, no século I EC, tinham o entendimento acerca dos efeitos que a desobediência a palavra de Yah Elohim ocasionou sobre IsraEL.
 
Como podemos perceber, a influência cultural que recebemos, pautadas em doutrinas fora dos preceitos do Altíssimo; repletas de conceitos místicos; gnósticos; filosóficos; "achismos"; "invencionismos", nas quais, muito das vezes, somos inseridos já no ventre de nossa mãe, torna-se um grande obstáculo a ser vencido, na vida daquele que deseja seguir os preceitos de Elohim. 
 
Agora, olhando cada um pra si mesmo... reflita acerca do meio em que está inserido... reflita acerca da cultura, a qual fostes apresentado... acerca dos costumes; das tradições; das supertições; do senso comum, no qual fostes inserido... quantos  desses conceitos/doutrinas, conseguiu abandonar? Todos? Apenas Um? Um e outro? Ou Nenhum deles?
 
No que diz respeito aos crentes em Sardes, POUCOS conseguiram abandonar as velhas práticas culturais, de modo a se manterem firmes no aprendizado escritural, que receberam a nível de Salvação! E, nós? Fazemos parte dos POUCOS que se mantém firmes aos preceitos do ETERNO ou, fazemos parte dos MUITOS que se deixam levar pelas paixões do mundo? Uma coisa é certa: o deixar-se seduzir pela suntuosidade que o mundo oferece, bem como o que este estabelece como padrão de conduta; de moral..., coloca o homem  em uma condição de risco! Numa condição em que não consegue por si somente, enxergar! 
 
Daí, o Ungido afirmar a respeito destes que, achando-se vivos, na verdade estavam mortos! Daí, a necessidade do Arrependimento, seguido de uma Conversão genuína, de modo que, na emunah, mantenham-se fiéis a Elohim e, a seus preceitos, cuidando de suas vestes, evitando dessa forma, contaminá-la! Os crentes em Sardes, que assim procederam, receberão vestes brancas e, andarão com o Ungido e, do Livro da Vida, seus nomes NÃO serão riscados!
 
Portanto, conforme a instrução contida no texto de MatitYahu(Mt)7:13 " Entrai pela porta estreita, pois larga é a porta e, amplo o caminho que levam à perdição e, muitos são os que entram por esse caminho".
 
E, nisso, o aprendizado que obtemos através desse estudo, diz respeito a VIGILÂNCIA e, a importância de buscarmos no Ruach do Altíssimo, o Dom de discernimento, afim de sermos capazes dediscernirmos se, o que nos é oferecido, provém ou não do Altíssimo!
 
Shalom a todos.
Amém.
 
 
Bibliografia:
 
CANDIDO, Maria Regina. Memórias do Mediterrâneo Antigo. Rio de Janeiro: NEA/UERJ, 2010, 9.
Origens da Adooração Cristã: Larry W. Hurtado
Pedro Paulo A. Funari: As religiões que o mundo esqueceu.

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode