COMPREENDENDO A RESPEITO DE Hades

 
Shalom! Afim de completarmos nosso estudo anterior, onde abordamos a respeito de Sheol e Geena, decidimos através desse estudo, abordarmos acerca de HADES, de modo que, tenhamos bem conceituado em nossa mente, tais termos, visto que a não compreensão do que é um e, outro, tem levado a reprodução de ensinos errôneos e, anti escriturais!
 
Vimos no estudo anterior que Sheol é um local para onde vai TODOS OS SERES SEM VIDA! Independentes de serem bons ou maus, justos ou injustos! Todos que morrem vão para o Sheol, numa condição de Sono; Descanso, onde aguardam o dia da ressureição. 
 
Assim sendo, No que tange a palavra Geena, vimos que esta, refere-se ao local para onde será lançado a morte e, todos os que não participaram da primeira ressureição. Também encontramos nas Escrituras outros termos para se referir a essa palavra, são elas: Lago de fogo; Fogo do inferno e, Inferno cujo fogo nunca se apaga. 
 
Aos que manifestarem interesse em saber mais sobre esse tópico, onde abordamos a respeito de Sheol e Geena, acessem o link: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/compreendendo-a-respeito-de-sheol-e-geena/
 
Bom..., agora que já fizemos uma rápida menção a respeito de Sheol e Geena, convém mencionarmos a respeito da palavra HADES, afinal, esse é o objetivo desse nosso estudo!
 
E, para começarmos nossa abordagem a respeito desse assunto, convém mencionarmos um fato que tem nos chamado a atenção e, que fato é esse? Alguém pode se perguntar! E, a resposta é: A associação que muitos tem feito da palavra Hades, com a palavra Inferno! E, nisso, podemos perceber o seguinte: a má compreensão da palavra Hades, faz com que os desapercebidos acerca dessa palavra, concedam-lhe um significado que NÃO lhe pertence! E, nisso alguém pode se perguntar: " Mas afinal de contas, qual o significado da palavra Hades"? E, a resposta para essa pergunta, é o que veremos no decorrer desse estudo!
 
 
SIGNIFICADO DA PALAVRA HADES NAS ESCRITURAS
 
Quando os escribas Yehudim(Judeus) receberam a tarefa de traduzirem os textos hebraicos, para o grego, depararam-se com algumas dificuldades, dentre elas, encontrar termos e/ou palavras gregas que tivessem a mesma conotação no hebraico, de modo que a transmissão do ensino escritural, encontrasse no universo cultural grego, uma compreensão acerca do que estava contido nos textos hebraicos!
 
Podemos imaginar o quão árduo foi essa tarefa de trazer para o mundo grego, conceitos; termos e; doutrinas hebraicas, as quais diferem bastante de seu universo cultural e religioso! Quão árduo deve ter sido a tarefa dos Apóstolos(emissários) em apregoar as Boas Novas de Salvação, quer seja para gregos, dentre eles, os habitantes de Corintios; quer seja para os helenizados, os quais eram em sua maioria provenientes da Ásia Menor! Quão árduo deve ter sido a tarefa de transmitir conceitos que soavam aos ouvidos gregos, como algo "estranho" , conceitos que, até então, não tinham ouvido falar! 
 
Assim sendo, quando os escritores do novo testamento se depararam com a palavra Sheol no hebraico, a grande dificuldade encontrada por estes, foi encontrar no vocabulário grego uma palavra cujo conceito, fosse similar a esta! Afinal, como explicar para o gregos a respeito do mundo dos mortos; a respeito de um local para onde TODO o Ser sem vida é levado e, alí fica num estado de sono; descanso, aguardando o dia ressusreição, se a visão de morte para estes, era totalmente distinta da visão hebraica?
 
E, nisso, embora os conceitos gregos e hebraicos, divergissem um do outro acerca do que é morte e; ao local para onde é lançado aqueles que morrem, os escritores em sua missão de transmitir os conceitos hebraicos para o grego, optaram por fazer uso da palavra HADES, afim de denotar o conceito hebraico da palavra SHEOL(Mundo dos Mortos) e, consequentemente, facilitar o entendimento a respeito do ensino escritural, quer seja para gregos, quer seja para helenizados!

 

Vejamos alguns textos que separamos abaixo:
 
Mateus 11:23.24 " E, você, Cafarnaum: será elevada até o cèu? Não, você descerá até ao HADES( αδου). Se os milagres que em você foram realizados tivessem sido realizados em Sodoma, ela teria permanecido até hoje. Mas Eu lhes afirmo que no dia do juízo haverá menor rigor para Sodoma do que para você."

A respeito do texto acima citado, MattYahu 11:23, informamos que fizemos uso da versão NVI(Nova Versão Internacional), tendo em vista que, nesta, encontramos a tradução correta de Sheol usado nos textos em grego, a saber: HADES. As demais versões, tais como: Almeida Corrigida Fiel, a palavra que encontramos no lugar de Hades é, Inferno, conforme podemos constatar no texto abaixo:

MattYahu 11:23 " E tu, Cafarnaum, que te ergues até ao céu, serás abatida até ao Inferno; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje. Eu vos digo, porém, que haverá menos rigor para os de Sodoma, no dia do Juízo, do que para ti."

Dando continuidade ao nosso estudo a respeito de Hades, percebam que no texto em MattYahu 11: 23-24, é profetizado duas sentenças para Cafarnaum: a Primeira, diz respeito a sua descida ao Hades e; a Segunda, diz respeito a seu julgamento e condenação! Tais sentenças dadas a Cafarnaum, denota claramente que, os que vão para o Hades, NÃO ESTÃO no fogo do Inferno, MAS SIM, esperando o momento do julgamento final, para enfim receberem sua condenação.

 

Vejamos outros textos em que encontramos a palavra Hades:

Lucas 16:18  " E no Inferno( αδη - Hade), ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio."

Observem no texto de Lucas 16:23, citado acima que, onde consta escrito a palavra Inferno, o que encontramos no texto em grego, é a palavra Hades, a qual colocamos em destaque! Por isso, muitos são os que encontram dificuldade de saber distinguir Inferno de Hades, visto que, dependendo da versão utilizada pelo leitor, o que ele encontra nos textos de uma forma generalizada é, a palavra Inferno, quando bem sabemos que Inferno NÃO é o mesmo que Hades!

 

Apocalipse 1:18 " E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do Inferno( αδου - Hadou)."

Observem que no texto acima, Apocalipse 1:18 , onde na Versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel, encontramos a palavra Inferno, no texto em grego, a palavra usada foi Hadou, uma flexão da palavra Hades, para denotar o mundo dos mortos. É esse local, juntamente com a morte, que será lançado no Geena/Inferno, como podemos perceber no texto abaixo:

Apocalipse 20:14 " E a morte e o Inferno(αδης - Hades) foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte."

Como podemos perceber, o NÃO atentar-se para o conceito original da palavra Hades no texto em grego, contribuiu para uma compreensão errônea a seu respeito, de modo a levar muitos a associarem a palavra Hades, com a palavra Inferno, sendo que Hades é uma coisa e, Inferno, outra!

Resumindo...

O que observamos em nossos estudos/pesquisas é, que em razão da palavra Hades ter no idioma grego, uma conotação de lugar escuro e, profundo, os escritores do "Novo Testamento", optaram por usar essa palavra, para descrever o Mundo dos Mortos, que no hebraico é descrito por Sheol. Mas... infelizmente, a palavra Hades foi sendo substituida em nosso idioma, pela palavra Inferno, o que é errado! Pois como já vimos, Hades, tão somente é uma palavra usada pelos escritores, para denotar e/ou explicar para os gregos, o que significa nos textos hebraicos, o Mundo dos Mortos, ou seja, o local(Sepultura) onde TODO O SER SEM VIDA, encontra-se num estado de sono e; descanso, aguardando o dia da ressureição! Enquanto que a palavra Inferno, está relacionada a Julgamento e Condenação, isto é, um local para onde é lançado todos quanto não tiveram seus nomes contidos no Livro da Vida.

 

HADES NA MITOLOGIA GREGA

É comum nos depararmos com pessoas que afirmam que Inferno não existe! E, do mesmo modo, encontrarmos pessoas dando crédito a esse tipo de afirmação! E, nisso a pergunta que nos vem a mente é: o que leva essas pessoas a fazerem tal afirmação e, outros a darem crédito a elas? Provavelmente seja o equívoco de não saberem conceituar o termo Hades nas Escrituras e, o conceito deste, na Mitologia grega!

Como mostramos no início desse nosso estudo, os tradutores Yehudim tiveram uma tarefa árdua ao traduzirem os textos hebraicos para o grego, visto que, tratava-se de cultura; costumes; doutrinas e; conceitos totalmente distintos do mundo grego! Dentre essas distinções estava a forma como se compreendia a respeito da morte, bem como o local para onde iam todos os que morriam!

Vimos em nosso estudo anterior, onde abordamos a respeito de Sheol e Geena que, Sheol no hebraico tem uma conotação que, não encontramos no grego! Então como conceituar algo em um determinado idioma, se neste, não encontramos um termo/palavra que o denote? Por exemplo: se pudéssemos entrar num túnel do tempo e, este nos levasse ao período em que viviam os apóstolos, que palavras usaríamos para descrever o mundo em que vivemos na atualidade e, o que nele usufruimos, tais como: celular, televisão; computador; ônibus; trem; bicicleta; carro, motocicleta, avião...? Para alguns pode parecer estranho citarmos tais exemplos, mas assim fizemos, para mostrarmos o grau de dificuldade que os escritores do novo testamento provavelmente encontraram na hora de ensinarem o conceito da palavra hebraica Sheol, para os povos gregos.

Mas... quanto a isso, já fizemos nossa abordagem, agora nosso objetivo é compreender o que leva algumas pessoas a acreditarem e apregoarem que o Inferno não existe! Vejamos..., sabemos que na mitologia grega, a palavra Hades tem a seguinte denotação: um Ser que governava o submundo, ou seja, um local para onde era enviado a "almas" daqueles que morriam e, de acordo com o julgamento que estes recebiam, perante o grande tribunal formado por três juízes, seguiriam para um desses lugares:

a) Campos Asfódelos - descrito como uma planície monótona, repleta de árvores sombrias. Para estes Campos, era enviado as "almas", que embora não tivessem cometido injustiças ou crimes, não alacançaram glória ou méritos significativos em vida. Assim sendo, tais "almas", não recebiam castigos neste lugar, porém, nele, não recebiam gratificações, sendo-lhe tão somente reservado a tristeza de percorrer eternamente por essa planície escura, fadadas ao esquecimento até o dia de serem julgadas.

b) Campos Elíseos: Local que ganhou sustentação por volta do ano VIII AEC, ou seja, 800 anos antes do nascimento do Ungido Yahushua, com a Odisséia de Homero. Descrito também por filosofos e intelectuais da Grécia Antiga, como sendo um local alegre, calmo e, prazeroso, reservado para os heróis de guerra, afim de escapar da escuridão do Hades. Porém... mais tarde, a  ideia  de que Campos Elíseos era o destino para onde iam as "almas" de pessoas boas, foi tomando forma, até se enraizar na cultura grega. Portanto, na concepção grega, acreditava-se que a maneira para se garantir o acesso aos Campos Elíseos, era através de grandes feitos, os quais exigiam ousadia e coragem.    

Convém mencionarmos que, a respeito do reino no qual Hades governava, este era dividido em duas grandes regiões: 

a) Tártaro, o qual ficava na parte inferior do Hades e, na visão grega, era o local mais obscuro/sombrio da terra. Era para esse lugar que as "almas" injustas e, criminosas eram conduzidas e, os castigos impostos pelos deuses, a essas "almas", eram eternos. Também havia a região mais profunda do Tártaro, na qual estavam aprisionados os poderosos Titãs; 

b) Ébaro, local onde na visão grega, as "almas" eram julgadas. Para chegarem nesse local, as "almas eram conduzidas pelo barqueiro Caronte, o qual passava por 5(cinco) rios, a saber: Rio da Aflição; Rio do Esquecimento; Rio das Lamentações; Rio de Fogo; Rio Estige, até chegar ao Palácio de Hades, onde elas seriam julgadas.

Um fato interessante é, que essa visão de um mundo Subterrâneo, tendo um governante, não se limitava apenas ao mundo Grego, mas também a outras regiões, dentre elas: A Mesopotâmia ( Negal; Tamuz e; Ereskgal ) e; o Imperio Romano(Pluto), o que denota o seguinte: os povos poderiam ser diferentes, mas a forma como era compreendido a morte e, o lugar para onde iam os mortos, era muito parecido, levando-se em conta as conquistas de um reino sobre o outro, o que contribuia dessa forma, para o intercâmbio cultural entre ambas as partes.

Como podemos perceber, encontramos semelhanças entre os conceitos gregos e, os conceitos transmitidos através do Cristianismo e, nisso alguém pode se perguntar: " que semelhanças são essas"? E, a resposta é: a que diz respeito a Imortalidade da Alma! 

Sabemos que a DICOTOMIA é um conceito grego onde, acredita-se que o homem é formado por Corpo+Alma. Com a morte desse homem, seu o corpo após passar pelo ritual funerário é, levado à sepultura, para alí, como consequência de um corpo corruptível, sofrer a degradação do que é perecível. Já a sua "Alma", esta, na concepção grega, mantém-se viva, ou seja, o homem em sua essência continua existindo, com consciência; sentimentos; e percepção de tudo o que se passa a sua volta! É através da morte que essa "existência/Alma" do homem, torna-se livre do que a aprisiona no mundo dos vivos, seguindo assim, para o Mundo Subterrâneo, no qual Hades é o governante. É nesse Submundo que essa "Alma" será julgada pelos feitos realizados em vida.

E, nessa visão grega de se enxergar a morte, acreditava-se que o homem livre, ou seja, sua "alma livre" desfrutaria ainda nas regiões subterrâneas, do "Paraiso", lugar conhecido por Campos Elíseos, reservado para aqueles que tivessem realizado em vida, grandes feitos; já os que os passaram pela vida desapercebidos, restava-lhes apenas o vagar sem rumo pelos Campos de Asfódelos, feito "alma penada/solitária" ; enquanto, os que praticaram injustiça e, crimes, eram levados para o Tártaro, afim de sofrerem os castigos decorrentes de sua vida errante.

No que se refere ao Cristianismo, o que encontramos é o conceito TRICOTÔMICO, no qual, acredita-se que o homem é formado da seguinte maneira: Corpo+Alma+Espírito. Assim sendo, nesse conceito o que se apregoa é o seguinte: quando o homem morre, seu corpo torna para o pó de onde veio; o Espírito torna para quem O deu e; a "Alma".... ?????, Não sabem informar para onde ela retorna! E, por não terem resposta para essa pergunta, inventam teorias, tais como: " a "Alma" do justo está amalgamada de tal maneira com o Espírito do Altíssimo, que fica difícil separá-la desse Espírito... como se essa "alma e o Sopro/Fôlego/Espírito se tornassem uma coisa só! Por isso, afirmam que, quando o homem morre, essa "Alma" retorna para o ETERNO juntamente com o seu Sopro/Fôlego concedido ao homem na sua criação, corroborando dessa forma, com a visão grega no que tange a Imortalidade da Alma, onde os justos, "crentes", ao morrerem vão para o PAI, enquanto que os injustos, encontram-se no Inferno em tormentos, o que NÃO É VERDADE, pois NÃO É ISSO QUE AS ESCRITURAS NOS AFIRMAM! 

Portanto, são esses conceitos errôneos a respeito do que é Sheol; Hades; Inferno/Geena, que dificultam o entendimento de muitos, acerca do que é morte e, do que é Ressureição!

Desejando saber mais sobre o conceito da Imortalidade da Alma, acessem o link: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/estudo-sobre-corpo-alma-e-rurra-corrompido-para-espirito-/compreendendo-a-respeito-do-que-e-alma/e-a-alma-imortal/

 

Resumindo...

O que se faz necessário termos bem definido em nossa mente é:  o uso do termo Hades nas Escrituras, deu-se com o objetivo de proporcionar aos gregos e, aos helenizados, a compreensão do significado da palavra Sheol nos textos hebraicos! E, embora no conceito mitológico grego, Hades não se refira a um lugar, mas sim a uma Pessoa, foi esse o termo, Hades, usado pelos tradutores para transmitir aos gregos, o conceito de um lugar "subterrâneo", para o qual iam as pessoas que morriam! 

Provavelmente, o uso desse termo Hades, nas versões futuras, tenha contribuído para dificultar o entendimento de muitos, a respeito do significado desta palavra nas escrituras, daí, encontrarmos em algumas versões, o uso da palavra: Mansão dos Mortos, substituindo a palavra Hades, de modo a deixar explícito que, o texto está se referindo a um local onde estão os mortos e, não a uma pessoa, conforme podemos observar na Bíblia de Jerusalém - Nova Edição Revista, 1985, onde no texto de Lucas 16: 23, lemos o seguinte: " Na Mansão dos Mortos, em meio a tormentos, levantou os olhos e viu ao longe Abrahan e Lázaro em seu seio."

Portanto, finalizamos nosso estudo da seguinte maneira, a respeito da palavra Hades: Esta foi o termo usado pelos escritores do Novo Testamento, para traduzir para o grego, o conceito da palavra hebraica Sheol, o qual está relacionado ao local para onde vão TODOS OS SERES SEM VIDA e, alí ficam num estado de sono/descanso, até o dia da ressureição!

 

Bibliografia: 

Mônica Batista Costa. A concepção Platônica da alma. Dissertação de mestrado,Puc,2007

Hesiodo,Theogonia.311.

COMMELIN,P. Mitologia Grega e Romana.Tradução Eduardo Brandão- 2 Edição- São Paulo, Martins Fontes,1997.

Dicionário Strong

Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento

Bíblia de jerusalém

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode