Compreendendo o texto: " E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala". Bereshit(Gn) 11:1

Shalom!
 
A abordagem desse estudo, tem por finalidade, uma análise textual que contribua para a desmistificação de teorias INFUNDADAS, as quais SEM NENHUM CRITÉRIO pautado em evidências textuais e arqueológicas, afirmam que o idioma hebraico, é a primeira língua falada pelo homem! 
 
Assim sendo, chamaremos a atenção do leitor aos textos aqui apresentados e, do mesmo modo, as informações obtidas a respeito da familiariade linguística, existente entre os povos de línguas semitas, afim de que, atentando-se para o que é apresentado, seja possível a percepção de que o Hebraico é uma língua que se formou com o passar do tempo e, não uma língua que "caiu do céu"! 
 
O primeiro exemplo que nos leva a percepção de familiaridade linguística, encontramos em Bereshit(Gn) 11:1, onde lemos o seguinte: " E era TODA a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala".
 
Mais adiante, em Bereshit(Gn) 11:6, onde lemos: " E disse YHWH: Eis que o povo é um, e TODOS têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer". 
 
Destacamos as palavras TODA e TODOS, nos textos acima, afim de chamar a atenção do leitor para os seguintes apontamentos:
 
a) o povo era UM só; 
b) TODOS falavam a mesma língua;
c) havia UNIDADE no povo; 
d) SEDENTARISMO.
 
Vejam que interessante... "o povo era UM só"! E, as consequências dessa Unidade, resultou em um DESAJUSTE a vontade do Altíssimo, cuja ordem, foi para que o povo se espalhasse, mas na Unidade forjada por eles, decidiram por conta própria se estabelecerem na Terra de Sinar! Observem que, em NENHUM momento, o texto nos revela qual era a língua e/ou idioma que TODOS falavam! O que o texto nos revela é, que havia um só povo e, uma só lingua, mas que língua era essa, o texto NÃO nos REVELA! 
 
O que também fica claro no texto em Bereshit 11 é, que a Unidade forjada pelos homens, não está voltada para servir ao ETERNO, pois se assim fosse, sujeitariam-se a fazer a vontade dESTE, ao invés de buscaram seus prórpios interesses! Precisamos ter em mente o seguinte: A Unidade que o Altíssimo requer do homem, é aquela em que a Obediência se faz presente! A Desobediência do povo, tornou o que lhes era por benção, em maldição! Onde outrora havia apenas uma língua, passou a existir várias... onde antes havia um só povo, passou a existir vários!
 
A má interpretação dos textos de Bereshit citados acima, faz com que muitos acreditem que, a unidade linguística existente no início, deu-se com o idioma Hebraico e, que a partir deste, surgiram as demais línguas semitas, o que NÃO é verdade, mas sim o contrário, como veremos mais adiante!
 
É o hebraico o primeiro idioma a ser falado pelo homem?
 
Para quem apregoa tal afirmação, a pergunta que fazemos é: no que estes se baseiam? Afinal, é notório que antes de IsraEl existir como uma nação, encontramos envidências de povos que o antecederam, dentre os quais podemos citar: Assírios; Acadianos; Sumérios; Fenícios... e, nisso surge-nos uma nova pergunta: porventura estes falavam também o idioma hebraico? E, a resposta é: NÃO!
 
É preciso termos em mente que, o hebraico faz parte da língua semita! E, o que isso significa? E, a resposta é: significa que sua formação não se deu de forma "sobrenatural"; não se deu mediante um "estalar de dedos"! O hebraico é uma língua que foi se formando com o passar do tempo, onde a presença de outras línguas semitas, contribuiram para a sua formação, o que explica o fato de encontrarmos a raíz de algumas palavras hebraicas, em outras línguas semitas, como por exemplo: o acadiano. 
 
Querem ver um exemplo do que estamos falando? Por exemplo, a palavra Shalom. A raíz dessa palavra é de origem semita, tendo por significado comum, "paz", tanto no Acadiano, quanto no Ugarítico, no Fenício, no Aramaico, no Siríaco, no Árabe e, no Etiópico. ( Fonte: Dicionário Vine, pg.217)
 
Também encontramos a seguinte informação a respeito dessa palavra no Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento: "A LXX(Septuaginta) emprega vários vocábulos dos grupos sôzo, eirene e teleios para traduzir Shalom. Shalom, que aparece em outras línguas da família semítica, teve influência na ampliação da idéia grega de eirene, de modo a incluir as idéias semíticas de crescimento e prosperidade". pgª 1573.
 
Vejamos agora, outro exemplo: Shamayim. Essa palavra, também de origem semíta, é encontrada no Ugarítico, Acadiano, Aramáico e Àrabe. Do mesmo modo, o verbo Halal, o qual tem por significado: louvar; celebrar. Essa palavra é encontrada em suas formas cognatas no acadiano antigo, do qual o babilônico e, o assírio são dialetos!
 
Vejam também que interessante, o verbo AHAV ou AHEV, o qual tem por significado: amar; gostar em hebraico. Encontramos essa palavra no idioma Moabita e, no Ugarítico! E, a respeito do idioma moabita, já vimos em outros estudos que,  estes eram descendentes de Ló, o qual era sobrinho de Abraham, ou seja: SEMITAS! Quando nos deparamos com evidências arquelogicas referente a grafia desse povo moabita, percebemos que palavras contidas nessas evidências, também são encontradas no idioma hebraico! O que deixa claro que, povos semitas possuem familiaridade linguística!
 
Vejam o texto abaixo:
Bereshit(Gn)3:9 Eles ouviram os passos de YHWH Elohim que passeava no jardim à brisa do dia e, o homem e sua mulher se esconderam da presença de YHWH entre as árvores do jardim. Então chamou YHWH Elohim, e disse-lhe: Onde estás? disse Ele. " Ouvi teus passos no jardim",respondeu o homem; "tive medo porque estou nu, e me escondi".
 
Como podemos perceber no texto acima, há um diálogo entre o Altíssimo e, o homem! Porém em NENHUM momento o texto nos revela em que língua se deu esse diálogo! Afirmar que foi em hebraico é forçar uma "barra", é querer "divinizar" o hebraico, quando na verdade o que fica claro nas Escrituras é, que esse idioma se formou com o passar do tempo, tendo em sua formação, outras línguas semitas!
 
É preciso desmistificarmos a "divinização" desse idioma, no qual se coloca o hebraico num patamar de pureza linguística, que na verdade não existe! Precisamos ter a maturidade para compreendermos que, o hebraico não é uma lingua "celestial" e/ou, uma língua que veio do "Alto", por que se assim fosse, não haveria a necessidade do Altíssimo prometer aos que se perseverarem até o fim, uma nova língua, concordam? Entretando, o fato deste idioma ser oriundo de outros idiomas semitas, NÃO o torna "impuro"; NÃO o torna "pagão, como alguns fazem em relação aos demais idiomas semitas dos quais o hebraico se formou, mas SIM, faz do Hebraico, um idioma que Yah Elohim separou para si, afim de transmitir a IsraEl sua Lei, seus Mandamentos e Estatutos.
 
Assim sendo, esse discurso de que o Eterno falava em hebraico... que Adam falava em hebraico...que Abraham falava em hebraico, foge totalmente dos ensinos escriturais e, das evidências arqueológicas e textuais existentes!
 
Observem que até hoje NINGUÉM sabe que língua Abraham falava! O que estudiosos a respeito de povos e línguas antigas afirmam é, que provavelmente tenha sido uma língua antiga da Babilônia, mas qual? Ninguém sabe! Que dirá, a língua que Adam falava com Yah Elohim!

O que podemos ao certo afirmarmos acerca da língua hebraica é o seguinte: é uma língua de origem semita, onde encontramos a raíz de muito de suas palavras em outros idiomas de origem semita! Foi essa língua, forjada em outros idiomas de povos semitas, que muitos chamam de "povos pagãos", que Yah Elohim, separou para transmitir a IsraEL sua Lei, seus preceitos, seus mandamentos e estatutos! É isso que torna o hebraico uma língua "Santa", ou seja, uma lingua separada por Yah Elohim! Deu pra perceber a diferença? O ser "Santo", denota-nos algo que se formou... que foi separado para um propósito e, NÃO algo que já existia desde o princípio!

Sofonias 3:9 " Porque então darei uma linguagem pura aos povos, para que todos invoquem o nome YHWH, para que o sirvam com um mesmo consenso. ( Versão Almeida Fiel)

Portanto, lembrem-se: é Yah Elohim que nos concederá lábios puros e, um novo linguajar para que o sirvamos em Unidade, num só propósito, num só pensamento! De que maneira Ele fará isso? Não sabemos! Que nova língua Ele nos dará? Não sabemos! O que sabemos é que, sem Emunah é impossível agradarmos a Yah Elohim e, que o Amor(Ahavah) é a base de toda a Lei.

Desejando saber mais sobre o Hebraico Bíblico, acesse o link: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/compreendendo-a-respeito-do-hebraico-arcaico-e-do-hebraico-moderno/

 

Fontes Bibliográficas:

1 - Dicionário VINE. O Significado Exegético e Expositivo das Palavras do Antigo e do Novo Testamento. Editora CPAD

2 - Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento. Editora Vida Nova

3 - Dicionário Strong

4 - Biblia de Jerusalém

5 - Biblia Shedd

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode