Ressurreição, a Maior Esperança do Crente

Nessa postagem, abordaremos um assunto que, cremos ser der grande importância para os crentes em Yahushua, a saber: A Ressureição dos Mortos! E, nisso pode haver quem se pergunte: mas qual a necessidade de se abordar esse tema, uma vez que todos os crentes creem na Ressureição? Sim! Mas a questão é sabermos o seguinte: "De que maneira compreendem e creem nela?"
 
Infelizmente a Ressurreiçao, é um assunto pouco abordado e, muitas vezes, até mesmo esquecido no meio dos crentes e, nisso perguntamos ao leitor: você já parou para pensar o motivo desse esquecimento e, do pouco caso que se faz, em relação a esse assunto? Cremos que esse esquecimento, dá-se pela seguinte razão:  a maioria, conceitua Nefesh(Ser/Pessoa), como sendo "alma" imortal e, assim sendo, a ressurreição passa a ser vista como um mero "religar de alma e corpo", mas esse ensino NÃO é escritural, tendo em vista que, a Nefsh(errôneamente traduzido por alma) NÃO É IMORTAL! NEFESH de acordo com as Escrituras é MORTAL, ou seja, morre!
 
É preciso termos bem conceituado em nossa mente o seguinte: quando o fôlego de vida sai da Nefesh(Ser), este vem a óbito, ou seja, MORRE, retornando dessa forma, para o pó, do qual foi feito; enquanto que, esse fôlego (nichamat cha-aim), retorna para aquEle a quem pertence, a saber YHWH. E, nisso, a Nefesh morta, aguardará no Sheol, o dia da Ressureição.
 
Desejando compreender melhor a respeito do conceito de Nefesh e, de tudo o mais relacionado a esse assunto, acesse o link: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/estudo-sobre-corpo-alma-e-rurra-corrompido-para-espirito-/
 
Continuando... Um dos grandes problemas que dificulta o entendimento das pessoas a respeito da Ressureição, está relacionado ao fato da má tradução do termo Nefesh! Ao traduzirem Nefesh, por "Alma", retiraram dela, seu real significado dentro das Escrituras, a saber: Ser/Pessoa/Vida, enquanto que "Alma", NÃO traz consigo significado algum! O entendimento que muitos possuem a respeito dessa palavra, "Alma", está relacionado a algo intangível, invisível... "fantasmagórico", enquanto que Nefesh nas Escrituras, pode ser algo visível, palpável, que tem sentimentos; que sofre; que se alegra, que se abate... e, que morre!
 
Portanto, no momento em que inseriram a palavra "Alma" nas Escrituras, em substituição da palavra Nefesh, mudou-se também a forma como se enxerga a morte e, do mesmo modo, a Ressureição! Por isso, não é de nos causar espanto, quando nos deparamos com pessoas inseguranças em falar a respeito desse assunto, pois é algo que muitos ainda não compreendem em razão de não saberem conceituar o que é Nefesh e, nem a formação do homem.
 
É por essa razão, que o ensino acerca da Ressureição, entrou num processo de enfraquecimento e/ou esquecimento, visto que ainda há quem apregoe que, com a morte do crente em Yahushua, a "Alma" deste, é automaticamente conduzida ao Shamaim(céus), ou seja, está no Paraiso... e, alí permanece numa condição de gozo; de paz; alegria; desfrutando das maravilhas existentes na morada de Elohim, até o dia da Ressureição, onde a "alma" deste crente retornará para o seu corpo, para em seguida retornar novamente para o Shamaim.
 
E, nisso, mais uma vez perguntamos ao leitor: " faz isso sentido? Está esse discurso em conformidade com as Escrituras?"  E, a resposta é: Claro que não! E, por que assim afirmamos? Pela seguinte razão: estando a "Alma" do crente no "Paraiso", qual a necessidade da ressureição, uma vez que ele já está gozando nesse Paraiso, a recompensa de sua fidelidade e perseverança, quando em vida, ou seja, a recompensa de sua Esperança?
 
Por isso, cremos que, NÃO faz sentido esse discurso onde se apregoa que: a "Alma" do crente já está no Shamaim/Paraiso! E, assim cremos pelas seguintes razões:
 
1ª) Porque cremos que quando o homem morre, ESTE TORNA PARA O PÓ, do qual foi feito e, o Fôlego de vida, retorna para aquEle a quem pertence, a saber: YHWH. Logo, esse discurso no qual se afirma que com a morte do homem salvo, a "Alma" deste vai para o Shamaim, NÃO TEM RESPALDO ESCRITURAL!
 
2ª) Se a "Alma" do crente já está no Shamaim, por que tirá-la desse lugar de descanso, onde desfruta do "bem bom", isto é, da herança e promessa concedida àquele que foi fiel até o fim, para fazê-la retornar ao pó do qual foi feita? Qual a necessidade da Ressureição nesse caso? Seria apenas para vivificar essa "Alma", de modo que a mesma, ao retornar para o  local onde já estava(Shamaim), continue a desfrutar, do que já estava sendo desfrutado?
 
Esse vai; volta; vai, NÃO faz sentido! E, sabe por que não faz sentido? Porque NÃO tem respaldo Escritural! 
 
Assim sendo, nosso objetivo através desse estudo, é mostrar ao leitor que, o conceito de Ressurreição dentro das Escrituras, faz referência a uma RESSUREIÇÃO COMPLETA, ou seja, o homem, mediante a Ressureição, voltará a viver em sua Plenitude, onde a Revivificação, dar-se-á na Nefesh(Ser/Pessoa), de modo que, essa Nefesh ao receber do Altíssimo, o seu Fôlego/Sopro de Vida, REVIVERÁ, tornando-se dessa forma, em uma Nefesh Hayah(Ser Vivente).
 
Vejamos com atenção os textos abaixo:
 
I Corintios 15: 20-24

20 Mas na realidade o Ungido foi ressuscitado dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. 21 Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. 22 Pois como em Adam todos morrem, do mesmo modo em Yahushua todos serão vivificados.  23 Cada um, porém, na sua ordem: o Ungido as primícias, depois os que são de Yahushua, na sua vinda.  24 Então virá o fim.
 
Perceba leitor, que o texto acima, NÃO deixa dúvidas quanto aos que estamos pontuando nesse estudo. O homem ressuscitará da morte LITERALMENTE, ou seja, a NEFESH( Ser/Pessoa) será VIVIFICADA, assim como foi o Ungido Yahushua, o qual é a Primícia dos que dormem! Através dEle, dar-se-á a ressurreição dos mortos, e nEle seremos vivificados, ou seja, receberemos vida novamente! 
 
A palavra VIVIFICAR  usada neste texto em 1Cor 15, vem do grego ζωοποιηθησονται( Zoopoiethesontai), a qual tem por significado: CHAMAR A VIDA; REVIVIFICAR; REANIMAR, conforme podemos observar na figura abaixo:
 
 
Atos 17:18-20
 
18 Ora, alguns filósofos epicureus e estóicos disputavam com ele. Uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece ser pregador de Elohim estranhos; pois anunciava a boa nova de Yahushua e a ressurreição. 19 E, tomando-o, o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos nós saber que nova doutrina é essa de que falas?   20 Pois tu nos trazes aos ouvidos coisas estranhas; portanto queremos saber o que vem a ser isto.  
 
Observem, que Shaul apregoa algo completemente novo para os gregos. A cultura grega daquela época, cria em alma imortal, ou seja, criam que com a morte do homem, seu corpo é sepultado, enquanto que sua "Alma" liberta desse corpo, mantém-se viva, sendo conduzida para o mundo dos mortos e, nesse lugar será julgada pelos seus atos e, independente do resultado de seu julgamento, habitará para sempre nesse mundo dos mortos.
 
Percebam nesse contexto cultural dos gregos, que na visão deste, o homem é formado por um corpo limitado, corruptível, sujeito a fraqueza... a morte! E, neste corpo está aprisionado a sua "Alma", na qual está o seu intelecto e, razão, os quais na visão grega permanecem vivos, mesmo após a morte! Daí acreditarem que no mundo dos mortos, a "Alma" manifesta emoções e; tem percepção do que se passa a sua volta.
 
Assim sendo, o abordar acerca da Ressureição com os filósofos gregos, causa nestes um desejo de saber mais sobre essa Doutrina, afinal na concepção deles, Ressureição(voltar a viver) é algo que lhes soa sem sentido, visto que na cultura grega, "Alma" é imortal! Como fazer voltar a viver, algo que está vivo? 
 
Portanto, caso Shaul apregoasse a respeito de "alma" imortal, os filósofos gregos NÃO se surpreenderiam com tal ensino, concordam? Que necessidade haveria de se saber algo que para eles não é novidade alguma?
 
Vejamos agora a palavra Ressurreição no verso 18, a qual no grego é escrita da seguinte maneira: αναστασιν( Anastasis), tendo por siginificado LITERAL: Ato de colocar-se de pé ; uma ressurreição dos mortos e, um significado FIGURADO: Recuperação moral. A palavra anastasis, concede-nos duas possibilidades de entendimento, como o texto acima nos informa, PORÉM, fica nítido, que Shaul ao fazer uso da palavra Anastasis, estava se referindo ao sentiido literal desse termo, ou seja, Ressurreição.
 
 
Atos: 26: 5-8
 
5 pois me conhecem desde o princípio e, se quiserem, podem dar testemunho de que, conforme a mais severa seita da nossa religião, vivi fariseu.  6 E agora estou aqui para ser julgado por causa da esperança da promessa feita por Elohim a nossos pais, 7 a qual as nossas doze tribos, servindo a Elohim fervorosamente noite e dia, esperam alcançar; é por causa desta esperança, ó rei, que eu sou acusado pelos Yehudim.  8 Por que é que se julga entre vós incrível que Elohim ressuscite os mortos?  
 
Percebam no texto acima que, o Apóstolo Shaul se defende de uma acusação feita contra ele. E, do que o acusam? O acusam de apregoar acerca da ressurreição dos mortos! O interessante são as palavras usadas por esse Apóstolo, em sua defesa, onde afirma que, o ensinamento a respeito da Ressurreição dos mortos, NÃO provinha dele mesmo, mas SIM da parte de Elohim! 
 
Portanto a Ressureição é a Esperança do Crente, porque é uma PROMESSA feita pelo próprio Altíssimo! E, sabedores que a Palavra do ETERNO jamais passará, uma vez pois, que Ele prometeu, Ele mesmo cumprirá!
 
Outro ponto importante a ressaltar é o seguinte: Shaul por ser fariseu, conhecia bem as Escrituras, tanto é que fez uso do livro de DaniEL para corroborar em sua defesa, no que tange ao ensino da Ressureição dos mortos, conforme podemos ver no texto abaixo:
 
Dn 12:1-2 " E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. E MUITOS DOS QUE DORMEM NO PÓ DA TERRA, RESSUSCITARÃO. Uns para Vida Eterna, e outros para Vergonha e Desprezo Eterno."

 

Como podemos perceber, está mais que claro que Ressureição NÃO é doutrina de homens, mas SIM uma Promessa do Altíssimo YHWH.
 
Vejamos outros textos:
 
Atos 23:6-8

6 Sabendo Paulo que uma parte era de saduceus e outra de fariseus, clamou no sinédrio: Varões irmãos, eu sou fariseu, filho de fariseus; é por causa da esperança da ressurreição dos mortos que estou sendo julgado. 7 Ora, dizendo ele isto, surgiu dissensão entre os fariseus e saduceus; e a multidão se dividiu.  8 Porque os saduceus dizem que não há ressurreição, nem anjo, nem espírito; mas os fariseus reconhecem uma e outra coisa.   

 

João(Yohanan) 5:26-29

25 Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Elohim, e os que a ouvirem viverão.  26 Pois assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim também deu ao Filho ter vida em si mesmos;  27 e deu-lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem.  28 Não vos admireis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão:  29 os que tiverem feito o bem, para a RESSUREIÇÃO da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a RESSUREIÇÃO do juízo.   

 

Analisando o texto de Yohanan(Jo) acima:

No verso 25, Yahushua ensina para os que estavam a ouvi-lo que, a doutrina da Ressurreição e, como ela deverá acontecer. Vejam que Ele diz o seguinte: " os mortos ouvirão a voz do filho de Elohim" e, por assim ser, ressuscitarão, visto que, o Filho de Elohim tem vida em si mesmo, dada pelo PAI. Logo, em razão do homem não ter vida em si mesmo, este depende de Outro para ter vida e, este Outro é Yahushua, conforme descrito no texto.

No verso 28, Yahushua diz: "os que estão nos sepulcros, ouvirão sua voz e sairão". Ora, quem está no sepulcro, senão aquele que já morreu? Percebam que, Yahushua NÃO diz: "os que estão no Shamaim...", mas SIM, os que estão nos sepulcros!! 

No verso 29, é mencionado acerca dos fatos pós Ressureição, ou seja, há os que ressuscitarão para honra e, outros, ressuscitarão para o juízo. Portanto, só saberemos qual o resultado de nossa semeadura, após sermos ressuretos!

Como podemos perceber e, mais uma vez enfatizamos: NÃO EXISTE nas Escrituras, esse discurso de que Ressureição é o "religamento" da "Alma" do crente que se encontra no Shamaim, com o seu corpo que se encontra na sepultura(Sheol). O que as Escrituras nos ensinam é: a Nefesh que se encontra morta na Sepultura(Sheol), receberá o Fôlego de Vida(Nichamat Cha-aim), de modo que torne a vida, ou seja, de modo que se torne mais uma vez em Nefesh Hayah(Ser Vivente).

A esperança do crente é saber que, NÃO permanecerá para sempre no Sheol! Ele ressuscitará naquele grande dia, ou seja, tornará a vida em sua forma COMPLETA, PLENA; em sua TOTALIDADE! 

 

Atos 2:29-31

29 Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca David, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura. 30 Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Elohim lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Ungido, para o assentar sobre o seu trono, 31 nesta previsão, disse da Ressurreição de Yahushua, que a sua Pessoa/Ser(Nefesh) não foi deixada no hades(sepultura), nem a sua carne viu a corrupção.

As palavras do Apostolo Kefa(Pe), são perfeitas para reforçar ainda mais o ensino sobre Ressureição. Vejam que ele chama a atenção dos ouvintes, para uma profecia do Tanach e, que profecia é essa? A que faz menção do Ungido, o qual ressuscitou dentre os mortos, para nunca mais morrer, tornando-se dessa forma, Primícia dos que dormem!

Dando sequência a seu discurso, Kefa esclarece aos que o ouviam que, a tal profecia não dizia respeito de David, pois este ainda se encontra dentro de seu túmulo... mas quando se der a Ressureição, todos que se encontram no Sheol serão reavividos, sendo que, uns para honra; outros, para juízo.

 

Atos 24:14-15

14 Mas confesso-te isto que, conforme aquele caminho que chamam seita, assim sirvo ao Elohim de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas. 15 Tendo esperança em Elohim, como estes mesmos também esperam, de que há de haver ressurreição de mortos, assim dos justos como dos injustos.

Atentem-se que, nesse texto em Atos 24, Shaul volta a falar a respeito da Ressurreição, mesmo que rapidamente, porém de uma forma clara e profunda! Observem que no verso anterior, ele menciona o seguinte a seu próprio respeito: "que serve ao Altíssimo, crendo em tudo o que está escrito no chamado no Tanach(conhecido por Antigo Testamento e, preserva a esperança da Ressureição, na qual os mortos serão reaviviados, ou seja, tornarão a vida, mediante o chamado do Eterno! 

 

Lucas 14:13-14

13 Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos, 14 e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que te recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.
 

No texto acima, Yahushua instrui aos que O ouviam, para não cobiçarem os primeiros lugares, considerados de honra, com o objetivo de serem bajulados pelos homens, e destes receberem louvores. Daí, Ele nos adverte acerca da humildade, pois os humildes serão exaltados! Também nos adverte a fazermos o bem sem esperarmos algo em troca, pois melhor é dar que receber e, os que assim fazem, serão recompensados no dia da Ressureição dos justos!

 

Conclusão...

Depois de tudo o que foi abordado nesse estudo, esperamos ter conseguindo apresentar ao leitor o seguinte ensino Escritural: A Ressureição NÃO é uma Doutrina de homens, mas SIM, do próprio Altíssimo, afim de que no momento em que se fizer a chamada, a Nefesh(Pessoa/Ser) que se encontra na Sepultura(Sheol), receba o Fôlego/Sopro de Vida(Nichamat Cha-aim), de modo a SE COLOCAR DE PÉ; de modo a TORNAR A VIDA; de modo a REVIVER; de modo a TORNAR-SE uma NEFESH HAYAH, como foi no início da Criação!

Não existe nas Escrituras, estágio Intermediário para os que se encontram mortos, isto é, NÃO existe um local de gozo e/ou, tormento para os que morreram e aguardam a Ressureição! O que existe é o Sheol, uma sepultura coletiva na qual todos os que morreram, aguardam no pó da terra, o dia da Ressureição; aguardam o dia em que tornarão a viver, sendo que, uns ressuscitarão para honra, enquanto outros, para o juízo, sendo reservado para estes últimos, o Geena(Lago de Fogo).

Assim sendo, fica claro que esse discurso de "Alma" separada do corpo, após a morte do homem, os quais são religados com a Ressureição, NÃO TEM RESPALDO ESCRITURAL! Isso é um conceito grego! Do mesmo modo, afirmar que a "Alma" do justo está no Shamaim/Paraiso e, com a Ressureição, ela é inserida no seu corpo, o qual se encontra na Sepultura, de modo que o mesmo torne a viver, NÃO TEM RESPALDO ESCRITURAL! E, se assim fosse... vejam bem... e se assim fosse..., que sentido teria a Ressureição, visto que esta é a esperança dos que morreram crendo que um dia tornarão a viver? Se a "Alma" já se encontra no Shamaim, então pré supõe-se que ela está viva, gozando daquilo que um dia foi esperança, concordam? 

Portanto o ensino escritural que cremos é esse: A RESSUREIÇÃO É A MAIOR ESPERANÇA DO CRENTE. A RESSUREIÇÃO É PARA A PESSOA EM SUA PLENITUDE E, NÃO APENAS PARA O SEU CORPO! A RESSUREIÇÃO É A ESPERANÇA DOS QUE CREEM QUE NÃO PERMANECERÃO NA SEPULTURA, MAS SIM, TORNARÃO A VIVER NAQUELE GRANDE DIA EM QUE SE FIZER CHAMADA DE NOSSO NOME!

Esperamos que esse estudo tenha servido para esclarecer pontos importantes, relativos a doutrina da Ressureição.

Shalom.

Cláudio e Andréa.

 

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode