Santificado Seja o Teu Nome

 
 

Há quem diga que nome não tem importância, mas bem sabemos que isso não é uma verdade, pois até mesmo num relacionamento humano, conhecer o nome daquele(a) com quem nos relacionamos é o primeiro passo para nos achegarmos a ele(a).

Antes mesmo da mulher dar à luz ao filho que traz em seu ventre, esta, já concedeu a criança um nome pelo qual será chamado(a), que a identificará onde quer que esteja, até o fim de sua vida.

Notemos que após o Criador ter criado tudo e todas as coisas por meio de sua palavra, concedeu ao homem o poder de nomeá-las (Gn 2:19-20). Nas escrituras observamos também o próprio Criador nomeando cada estrela pelo seu respectivo nome (Sl 147:4).

Diante disso, não seria diferente com o Nome do Criador, uma vez que ELE próprio nos revela que seu Nome é um memorial eterno, a ser lembrado de geração em geração ( Ex.3:15). E nos diz mais por meio dos profetas: "todo aquele que invocar seu Nome será salvo (Joel 2:32 ; At.2:21)." Também nos revela o seguinte: " que o fato de amá-lo e, conhecê-lo por seu Nome, faz com que ELE nos livre e nos coloque num alto retiro.(Sl 91:14)"

Como podemos observar, existe um Nome que nos foi revelado e, é exatamente esse Nome que importa que conheçamos, afim de que ao darmos crédito a sua palavra, venhamos nos reconciliar com ELE e, assim sendo, recebamos o poder de sermos chamados Filhos do Altíssimo.

É exatamente esse Nome que buscamos Santificar, mas a primeira pergunta que nos vem à mente é: Que Nome é esse? E como Santificá-lo?

Para obtermos as respostas referentes a essas perguntas, faz-se necessário compreendermos o seguinte: Santificar é tornar algo e/ou alguém separado para adoração, isto é, para ser servido. É exatamente isso que se requer de nós com relação ao Nome do Criador, ou seja, Separá-lo de tudo e de todas as coisas, colocá-lo como o ÚNICO em nossa vida, quer seja para adoração, quer seja para louvor.

Agora que já definimos o que é Santificar um Nome, agora faz-se necessário sabermos, que Nome devemos Santificar, conforme o Messias/Ungido nos ensinou através da oração: “PAI nosso que estás nos céus, Santificado seja o teu Nome...”

Observem que antes de pedir algo, o FILHO primeiramente Santifica o Nome do PAI e, de que modo ELE fez isso? Manifestando-o, tornando-o conhecido, servindo-o de maneira que o Nome do PAI fosse louvado na pessoa do FILHO.

Diante disso, meditemos no seguinte: Que Nome temos manifestado? Que nome temos apresentado aos que estão a nossa volta? Que nome tem sido louvado através de nossa vida?

As Escrituras nos revelam em Jr 16:21 – “portanto, eis que lhes fareis conhecer, sim desta vez lhes farei conhecer o meu poder e a minha força; e saberão que o meu NOME é....

Abaixo enumeramos a forma com que o Nome do Criador nos é apresentada nas versões bíblicas:

1 - Na versão Revista, da Bíblia de Jerusalém:  o Nome usado para identificar o Criador, é: Iahweh;

2 - Na versão Revista e Atualizada do Brasil: Bíblia Shedd, Pentecostal, Nova Vida, Thompson, o termo para identificar o Criador, é: SENHOR; 

3 - Na Torá: o Termo usado para se referir ao Criador, é: ETERNO;

4 - Na versão da Bíblia dos Testemunhas de Jeová: o nome usado para se referir ao Criador, é: Jeová.

Diante disso, perguntamos: Qual desses nomes é o verdadeiro? Qual deles devemos Santificar? Ou todos podem ser santificados? Ou todos são falsos? Lembrando que, somente em um ÚNICO NOME há salvação!

Atentando-nos novamente para o texto que se encontra em Jr.16:21, deparamo-nos com a seguinte mensagem: “ Portanto, eis que lhes farei conhecer, sim, desta vez lhes farei conhecer o meu poder e, a minha força; e saberão que o meu NOME é...” Percebam que ELE NÃO DISSE: "meus nomes são"!!! O que ELE disse, foi: "MEU NOME É..."

Agora, façamo-nos novamente a seguinte pergunta: que NOME é esse que nos foi revelado, para que o tornemos manifesto em nosso meio, para salvação do homem?

 

SANTIFICADO SEJA O TEU NOME - PARTE 1

O NOME REVELADO DO CRIADOR

TRANSLITERAÇÃO: YHWH

A foto acima, revela-nos o NOME do CRIADOR dos céus e da terra, em sua forma Plena, isto é, contendo quatro consoantes em hebráico e, cuja transliteração em inglês é: YHWH e, em nosso idioma português é: IHVH. Foi esse o NOME que Moshê( corrompido para Moisés) fez questão de saber qual era, conforme descrito em Ex.3:13 “  eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: o El Poderoso de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu NOME? Que lhes direi?

A resposta a pergunta de Moshê, foi: " Assim dirás aos filhos de Israel: YHWH Elohim de vossos pais, Elohmi de Abraham(Abraão), Elohim de Itzchaqui(Isaque), e Elohim de Yaacov(Jacó), me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração." Exodo 3:15

Obs.: Transliteração é o processo pelo qual reproduzimos fonéticamente o som correspondente de casa palavra em nosso idioma, afim de preservarmos o significado original.

Abaixo, o NOME YHWH em caracteres paleo hebraico:

Nós, que fazemos parte da Congregação em Queimados RJ, nos referimos ao Criador através das seguintes formas reduzidas de seu Nome: Yh(pronunciamos:Yah) e; Yhw(pronunciamos: Yahu- pronúncia esta obtida, quando no final de nomes próprios). Mas, como assim forma reduzida do Nome do Altíssimo? Se sempre nos afirmaram que o nome dEle é Yaohu/Yahu? Alguns podem se pergunta!

Bem... quanto a esse assunto, elaboramos um estudo detalhado, onde abordamos a respeito da formação do Tetragrama, o qual é formado por 4 consoantessendo que cada uma delas possui SOM! Infelizmente, o fato de não se atentarem, assim como nós, outrora também não nos atentamos, de que a letra Hê no final da sílaba NÃO é MUDA, como muitos afirmam, leva muitos a acreditarem que YHWH tem como pronúncia Yaohu/Yahu, quando esse tipo de afirmação NÃO É VERDADEIRA! Yaohu/Yahu nada mais é que o resultado de três consoantes, a saber: YHW, ou seja, tal pronúncia provém da forma reduzida do nome do Altíssimo e, NÃO de sua forma Plena, como muitos erroneamente afirmam!

O que poucos em nosso meio compreendem e, outros não fazem questão de compreender é o seguinte: quando se afirma que a letra Hê, no final da sílaba é muda, NÃO SIGNIFICA que ela Não tem som! Ao contrário! Ela tem som! E, que som é esse? É acerca dessas coisas que se faz necessário estarmos atentos! O que é preciso deixar claro é, que a letra hê no final da sílaba perde seu som consoantal, PORÉM, PASSA A TER SOM VOCÁLICO, que pode ser A ou E.

E, é em razão de não sabermos qual o som que a letra Hê possui no final do Nome Sagrado, que adotamos a forma reduzida do mesmo, visto que, as encontramos nos textos hebraicos! E quanto a pronúncia Plena do Tetragrama, aguardamos o cumprimento da profecia, a qual diz que, naquele grande dia todos saberão o seu Nome. Caso, não venhamos nessa vida alcançarmos o conhecimento da pronúncia Plena, seguiremos até o fim na esperança de naquele grande dia, tomarmos conhecimento dele.

Um ponto importante a ressaltar, também abordado em nosso estudo: Compreendendo a Respeito do Tetragrama é o seguinte: A pronúncia Yaohu NÃO é correta! E, por que assim afirmamos? Pela seguinte razão: no hebraico cada sinal massorético representa um único som vocálico e, NÃO duas, logo, o que se faz necessário saber é: o qamets representa APENAS UM SOM VOCÁLICO, a saber: A. O qamtes JAMAIS teve ou tem som de AO! Em nenhuma gramática hebraica encontramos esse tipo de afirmação. O que encontramos nas gramáticas hebraicas é: há 2(dois) tipos de qamets: o qamet gadol, o qual tem som de A longo e; o qamet qaton, cujo som é de O. 

Como podemos perceber, o qamet pode sinalizar um ou outro som, mas NUNCA sinalizará dois sons vocálicos ao mesmo tempo! 

Para quem desejar saber mais a respeito do Tetragrama Sagrado e, também se há ou não ditongo no hebraico, acesse os seguinte estudos:

www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/compreendendo-a-respeito-do-tetragrama-sagrado/

www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/n%C3%A3o-existe-ditongo-no-hebraico/

 

Dando sequeência ao nosso estudo...

Há quem acredite que o que torna o nome do ALTÍSSIMO presente em seu povo, em sua cidade Santa, em seu filho, nos nomes dos profetas, é o fato de seu nome estar escrito neles! E, assim afirmam, pautando-se nos textos que se encontram em: 2Cr 7:14 onde lemos: " e se o meu povo que se chama pelo meu Nome..."; em Jr 25:29, onde lemos: "pois eis que sobre a cidade que se chama pelo meu Nome..."; bem como pelo fato de encontrarmos o nome do Criador em sua forma reduzida(Yhw; Yh), em nomes compostos, ora no final desses nomes, ora no início!

Esse tipo de entendimento é incorreto! E, porque assim cremos? Pela seguinte razão: Se ter o nome do CRIADOR contido no nome das pessoas e lugares, é o que os torna protegidos, seguros, abençoados, como explicar então as cidades que NÃO contém a grafia deste Nome? Como ficaria a situação de Nazaré, Jope, Naim, Beitlehem(Belém), Cafarnaum? Como ficaria a situação do rei Davi, Salomão, Esdras, Naum, além dos profetas e sacerdotes que não traziam no nome deles, a grafia do nome do ALTÍSSIMO? Por assim ser, estes não eram abençoados?Não eram contemplados pelo Altíssimo?

Diante disso, surge-nos a seguinte pergunta: O QUE É TER O NOME DO TODO PODEROSO SOBRE NÓS? O QUE O TORNA PRESENTE EM NOSSO MEIO?

Para respondermos essa pergunta, pedimos ao leitor que observe atentamennte o texto que se encontra em Nm.6:27, lemos o seguinte: "Assim porão o meu nome sobre os filhos de Israel e, EU os abençoarei."

Nas versões: NVI(Nova Versão Internacional) e, na Versão Católica, encontramos o mesmo texto acima, escrito da seguinte maneira: " Assim INVOCARÃO o meu Nome sobre os filhos de  Israel e, EU os abençoarei.

O que precisamos ter em mente, é: a importância de se compreender a respeito de AUTORIDADE. Compreender a respeito do que é se colocar sob a autoridade de alguém, de modo que, o nome da pessoa pelo qual estamos sujeitos, passe a ser a nossa identidade! Assim sendo, o invocar o nome יהוה(YHWH), sobre os filhos de Israel, tornaria estes, abençoados  por YHWH, de modo a conceder-lhes uma identidade que os remetessem ao Elohim Verdadeiro. 

Para tornar mais claro esse conceito, um exemplo que podemos fazer uso é: quando nossos filhos assim falam: " sua benção pai/ sua benção mãe! O que fazemos? Os abençoamos! E, de que forma fazemos isso? Fazendo uso do Nome daquELE que temos como Autoriade em nossa vida, de modo que nessa Autoridade, nossos filhos, sejam abençoados! Assim sendo, quando abençoamos a alguém e/ou algo, invocamos sobre estes o poder e a Autoridade daquELE que nos governa.

Por isso, não é o ter por escrito o nome יהוה(YHWH) e, suas formas reduzidas : YHW; YH, que faz com que ELE esteja presente no seu povo, na sua cidade, MAS SIM, o fato de seu Nome ser INVOCADO pelos que nELE confiam, de modo que, o seu Nome esteja sobre estes. O Invocar o Nome יהוה(YHWH) sobre o povo, traz sobre este, as bençãos de Elohim!

Assim sendo, a compreensão acerca de AUTORIDADE no reino Espiritual é fundamental, para nos darmos conta do seguinte: aquele que invocamos, é exatamente aquele quem nos governa! Aquele que invocamos, é aquele que nos mantém seguros e guardado em seu Nome! Aquele que invocamos, é quem nos abençoa! Portanto, o invocar o Nome יהוה(YHWH), faz com que o Nome deste esteja sobre o seu povo, a sua cidade, os seus profetas e, sobre todos quanto o temem!

 

SANTIFICADO SEJA O TEU NOME - PARTE 2

COMO SE DEU A ADULTERAÇÃO DO NOME DO CRIADOR ?


Já vimos nos estudos anteriores que o CRIADOR dos céus e da Terra tem um NOME, o qual ELE mesmo nos revelou, a saber: YHWH. Agora, precisamos saber, como se deu a adulteração de seu NOME.

As Escrituras nos revela a respeito de um plano, cujo objetivo é fazer com que o Nome do Criador יהוה(YHWH) e, do seu Filho Unigênito seja esquecido e/ou apagado da memória ( Jr 11:19), de modo  que não se cumpra a vontade de Elohim, a qual é: que o seu Nome seja anunciado entre as nações e, por meio do seu Nome, o homem seja liberto do pecado. 

Sabedores que, não há como jorrar de uma mesma fonte, água doce e amarga, como então aceitarmos que o Nome do Criador seja substituído e, adulterado? Como aceitarmos que com a mudança de localidade, o Nome do Criador também mude, se a própria Escritura nos ensina que, somente em um ÚNICO NOME há salvação? Diante disso, precisamos saber que Nome é esse que deve ser invocado para que sejamos salvos e, santificá-lo conforme nos foi ensinado por IARRÚSHUA.

Observem nos textos abaixo, o que nos é revelado:

YeshaYahu(Isaias) 52: 5-6 “... e o meu nome é blasfemado incessantemente o dia todo. Portanto o meu povo saberá o meu nome; portanto saberá naquele dia que sou EU o que falo; Eis-me aqui.”

1Cr.16:8 – “Rendei graças a YHWH, invocai o seu NOME, fazei conhecidos entre os povos, os seus feitos.”

Ez.39:7 –  “Farei conhecido o meu Santo NOME, no meio do meu povo de Israel, nunca mais deixarei profanar meu Santo NOME e, as nações saberão que EU sou YHWH, o Santo de Israel.”

Como podemos perceber, a vontade do Criador YHWH, sempre foi tornar seu nome conhecido entre as nações e, NÃO torná-lo oculto! Do contrário, como poderia se confirmar tais palavras: " E, porque tão encarecidamente me amou, Eu o livrei e po-lo-ei num alto retiro porque conheceu o meu Nome." (Sl 91:14)?

Como é possível invocarmos por alguém cujo Nome é desconhecido? E, estando a salvação atrelada ao conhecimento do Único Nome capaz de nos salvar, como então NÃO o conhecendo, seremos salvos, conforme nos foi revelado: " E todo aquele que invocar o Nome YHWH será salvo." (Rm 10:13)?

Daí a necessidade de buscarmos o conhecimento daquELE que nos pode salvar! E, em meio as corrupções referentes ao Nome do Criador, surge-nos a seguinte pergunta: Como se deu a adulteração do Nome do CRIADOR? Por que adotaram a pronuncia Yehovah? E, por que outros adotaram a pronuncia Yahveh? Por que substituíram o Nome Sagrado, por SENHOR?

 

2.1 - COMPREENDENDO A FORMAÇÃO DA PRONÚNCIA YEHOVA

Para compreendermos acerca da pronúncia Yehova, faz-se necessário antes de mais nada, compreendermos a respeito do termo Adonay. Assim sendo, sugerimos ao leitor que acessem o seguinte link: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/compreendendo-o-significado-de-adonay/  . Nesse link, o leitor poderá ter acesso a um estudo mais profundo, a respeito de Adonay.

Conforme já abordamos em outro estudo, Adonay é uma palavra hebraica, que foi traduzida por: Meu Senhor. Constantemente encontramos o termo Adonay nas Escrituras, acompanhando o Nome Sagrado(YHWH), conforme podemos observar nas fotos abaixo: 

Vejamos abaixo o termo Adonai em destaque, antecedendo o Tetragrama Sagrado em um livro encontrado em Qunram.

YeshaYahu(Isaias) 19:4 "E entregarei os egípcios nas mãos de um Adonim(Senhor) cruel, e um rei rigoroso os dominará, diz o Adonai(Senhor) YHWH dos Exércitos(tzevaot)."

Abaixo, observem o mesmo texto de YeshaYahu(Isaías) 19:4, no hebraico quadrático, onde destacamos o termo Adonay antecedendo o Tetragrama Sagrado(  יהוה YHWH)

 

Vejamos também abaixo, mais um texto encontrado em Qunram, onde o termo Adonai em destaque, aparece antecedendo o Tetragrama Sagrado

YeshaYahu(Isaías) 50:4 " Adoni (Meu Senhor) YHWH me deu uma língua erudita, para que eu saiba dizer a seu tempo uma boa palavra ao que está cansado. Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça, como aqueles que aprendem."

Vejamos abaixo o mesmo texto Isaías 50:4 na versão do hebraico quadrático, onde destacamos o termo Adonay antecedendo o Tetragrama Sagrado( יהוה YHWH)

Como podemos perceber, ao contrário do que muitos acreditam e, apregoam por aí, Adonay NÃO É um termo pagão! Ao contrário! Adonay é um termo usado exclusivamente para יהוה YHWH, denotando dessa forma, um plural majestático e/ou de intensidade, que nos revela a Supremacia daquele que nos governa! E, nisso, afim de preservar o Nome Sagrado de profanação por parte dos gentios, eruditos Yehudim( Judeus), conhecidos por Massoretas ( sec IV a IX - os quais buscavam através dos sinais vocálicos manterem a tradição hebraica nos seus ensinos), inseriram no Tetragrama os sinais vocálicos de Adonai, termo este, como já mencionamos, não era estranho para os Yehudim! 

Com essa atitude, nas leituras públicas, ao invés de pronunciarem o Nome Sagrado, os Yehudim pronunciavam Adonay, mas ao contrário dos que viriam após eles, para fazerem uso dos escritos hebraicos, eles sabiam que Adonay não era o Nome do Criador, mas sim, um termo comum usado por eles para se referir a YHWH, de modo que assim fazendo, evitassem que o Nome Sagrado fosse blasfemado e/ou, invocado em vão!

O interesse de estudiosos a respeito das Escrituras, em um contexto mais amplo, ao se depararem com o termo Adonay, acreditaram que a pronÚncia do Tetragrama se dava com a inserção dos sinais vocálicos contidos no termo Adonay, o que veio resultar na pronúncia Yehova, conforme podemos observar na figura abaixo:

No canto direito da figura temos a palavra Adonay em hebráico, juntamente com os sinais vocálicos que representam a sua pronúncia( shevau-patar; qametz e, o roule.) e, à esquerda o Tetragrama Sagrado (יהוה YHWH). 

De acordo com a gramática hebraica apenas as consoantes guturais(alef, hê, het, ain e, às vezes o resh) podem vir vocalizadas com shevau composto! Nesse caso, sendo o alef uma consoante gutural, é admissível ele ser sinalizado com um shevau-composto, neste caso em Adonay, o alef é acompanhado de um shevau-patar. 

Assim sendo, para obterem a pronúncia Yehova, o que eles fizeram? E a resposta é: como o Yod NÃO é uma consoante gutural, NÃO poderiam transferir o shevau-patar para sinalizar essa consoante Yod. O que fizeram então para resolver esse problema? E, a resposta é: eles quebraram o shevau composto, de modo a torná-lo em um shevau simples, contrariando dessa forma a regra gramatical hebraica! Dessa forma, onde havia um som de A(obs.: o som do shevau-patar não é de um Á agudo, mas sim um A que sai da garganta!), passou-se a ter um som vocálico de Ê.

E, assim, numa má interpretação dos Escritos hebraicos e, na inserção de sinais vocálicos de Adonay no Tetragrama, obteve-se a pronúncia Yehova.

 

2.2 - COMPREENDENDO A FORMAÇÃO DA PRONÚNCIA YAHVEH(YAVE)

Há quem afirme que a pronúncia Yaveh, deu-se com as inserções da palavra Ha Shem! Mas... ao contrário do que acontece com o termo Adonay, em nenhum momento encontramos Ha shem contido nas Escrituras!

Provavelmente, o fato de Adonay ter se tornado um termo muito popularizado até mesmo, entre os considerados "gentios", passou-se então,  a ser usado entre os Yehudim, no seu cotidiano para se referir ao Criador יהוה YHWH , a palavra Ha shem, cujo significado é: o Nome. Mas como já dissemos, essa forma NÃO se faz presente nos escritos hebraicos! Essa forma é usada no cotidiano dos Yehudim, em sua conversação diária, para se referir ao Criador, mas no que diz respeito ao contexto religioso, onde se tem a leitura da Tora, o termo usado é Adonay, pois é esse termo que está contido nas Escrituras.

Assim sendo, afirmar que Yahveh é resultado das inserções das vogais de Ha shem, NÃO faz sentido, uma vez que esse termo, nem sequer fazia parte do cotidiano do povo Yehudim, nem dos escritos sagrados, no que diz respeito ao ETERNO, o que impossibilita dessa forma, o uso de uma "justificativa" para a inserção dos sinais vocálicos de Ha shem, para se obter a pronúncia do Tetragrama Sagrado.

Precisamos ter em mente o seguinte: ainda que Adonay esteja contido nas escrituras e, Ha Shem, não se faça presente na mesma, uma coisa é certa: a inserção de sinais vocálicos no Tetragrama só é CORRETA quando esses sinais transcrevem a real pronúncia do Tetragrama Sagrado! Fora isso, o uso de sinais vocálicos de termos contidos ou não nas escrituras, NÃO descreve, NÃO reflete e, NÃO representa o Nome do Criador, mas sim, o resultado de uma pronúncia inventada! Uma pronúncia que não condiz com a verdade! Uma pronúncia decorrente do que chamamos de:  "um chute no escuro!".

Como já dissemos, acima, há quem afirme que a pronúncia YHWH é Yahveh, em razão da inserção dos sinais vocálicos de Ha Shem; outros assim afirmam pautando-se em outras razões, conforme mostramos na figura abaixo:

Nessa formação do nome Yahweh chamamos a atenção para o seguinte: os que defendem essa forma, consideram que a mesma tem duas sílabas: a primeira formada por: (iod; hê), sendo que o iod tem consigo a pontuação vocálica de um qamats, cujo som é de um A longo. Assim sendo,a pronúncia que se tem dessa primeira sílaba é: Ya, lembrando que quando eles colocam Yah, assim ocorre para sinalizar que a vogal A, está precedendo a letra hê final da sílaba.

Na segunda sílaba, temos: (vav; hê), onde o vav exerce a função de consoante, ou seja, V. Mas esta consoante, não vem pontuada com um Segol ou Tserê, de modo que o hê final tenha som da vogal que a precede, ou seja: E. Lembrando que quando colocam no final : eh, assim fazem para sinalizar que o hê no final é vocálico e tem som de E.

 

2.3 - COMPREENDENDO A SUBSTITUIÇÃO DE יהוה (YHWH) POR SENHOR

No prefácio da Bíblia Almeida Revista e Corrigida, Edição de 1995, lemos o seguinte: 

"Finalmente, a presente edição identifica melhor o nome de Deus no Antigo Testamento. A RC, em algumas passagens, translitera o nome de Deus( o Tetragrama YHVH) pelo nome "JEOVÁ", tradicionalmente usado há muito tempo em várias versões bíblicas. No entanto, no texto hebraico o nome de Deus não é usado somente nas passagens em que a RC traz JEOVÁ, mas também em muitas outras em que a RC usa o termo "Senhor". Como porém, o nome " Senhor" também é usado para outro designativo de Deus, a presente edição baseada no texto original hebraico, emprega o termo "SENHOR", escrito em letras maiúsculas, para identificar o nome de Deus (YHVH) em todas as outras passagens do Antigo Testamento em que ele aparece."  Bíblia de Estudo Pentecostal, 1995

O uso do termo SENHOR, deu-se mediante ao fato de encontrarmos no hebraico, o termo Adonay, o qual foi traduzido por: meu Senhor, mas Adonay na verdade, por ser um termo que constitui um plural majestático, denota de maneira intensa o poder, a majestade e, a honra incomparável daquele a quem fazemos menção. Assim sendo, embora a tradução correta de Adonay seja: Senhores, essa forma majestática NÃO denota quantidade, mas sim, a intensidade de atributos incompáráveis que somente a YHWH são atribuídos! Por assim ser, cientes desse conceito acerca de Adonay e, com o objetivo de "proteger" o nome sagrado de profanações, traduziu-se Adonay por SENHOR, termo este que passou a substituir nas Escrituras, o nome YHWH.

Assim sendo, onde nem nossas Bíblias encontramos a palavra SENHOR em letras maiúsculas, estamos diante do Nome Sagrado, o qual os tradutores optaram por substituir, como se o Criador necessitasse do homem para se proteger e/ou, para se manter guardado de profanações, dente outras coisas!

Infelizmente o homem ao invés de buscar no Criador, o conhecimento acerca do que o agrada, de modo que tal conhecendo, ao ser colocado em prática, testifique nossa confiaça e, nossa fidelidade em servi-lo, prefere fazer o que de si mesmo lhe parece bom aos olhos! E, por assim ser, temos o que vemos nos dias de hoje: segmentos que apregoam Nomes distintos a respeito do Criador, onde uns apregoam Yehova; outros Yaveh, outros Jeová, outros Javé...

Sugerimos ao leitor que acesse também o estudo onde abordamos a respeito do Tetragrama Sagrado. Segue o link: www.oholyao-em-queimados-rj.com.br/estudos-escriturais/compreendendo-a-respeito-do-tetragrama-sagrado/

 

Resumindo:

1 – Há um NOME que nos foi revelado, afim de que o conhecendo, invocando-o, o homem alcançasse a salvação;

2 – O NOME que nos foi revelado, não é de origem grega, nem latina, mas sim, Hebraico;

3 – Nome NÃO se traduz, NOME se translitera;

4 – As Escrituras nos revela a respeito de um plano, cujo objetivo é retirar do homem o único meio pelo qual ele pode ser salvo;

5 – As Escrituras nos revela que a vontade do YHWH é que todos cheguem ao pleno conhecimento da verdade e, a verdade está em seu NOME.

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode