Psyquê - A base para a Doutrina da Imortalidade da "Alma"

 
Para aqueles que acompanham nossos estudos, Psiquê não é uma palavra desconhecida, ao contrário! Pasiquê é uma palavra grega, a qual encontramos no "Novo Testamento", como uma tradução da palavra hebraica Nefesh, palavra essa, que tem por significado: Vida; Ser; Pessoa.
 
Mas... esse termo Psiquê encontrado nas versões gregas, vai muito além do que muitos possam imaginar! E, a não percepção do que Psiquê representa no universo cultural grego, faz com que muitos reproduzam conceitos gregos, sem saber!
 
Diante disso, afim de expandirmos nosso conhecimento a respeito de termos encontrados nas Escrituras, propomo-nos em particular, fazermos uma abordagem acerca da palavra Psiquê e, o por que dessa análise, o leitor tomará conhecimento à medida que for lendo esse estudo!
 
Vejamos... etmologicamente, o termo Psiquê está vinculado a raiz indo-européia, bhs, da qual deriva o verbo alemão: Blasen, cujo significado é: Soprar. 
 
De acordo com J.B.Hofmann, em sua obra: Etymologisches worterburch des Griechischen, 1949, pg 428, Psiquê tem por significado: " Hálito de vida". Hálito que dá vida ao homem. Além de ser o conceito de "alma", como portadora das experiências conscientes."
 
Assim sendo, atentando-nos para o processo de desenvolvimento acerca do significado de Psyquê, começamos a descobrir que, esta palavra tem três áreas de significados, são elas:
 
a) Psyquê, no sentido da base impessoal da vida
 

Na literatura grega antiga, a "alma" é concebida em combinação com o corpo, quando ela deixa o corpo ela perde sua vida. A alma da pessoa é arrancada para longe, juntamente com ela sua vida,conforme descreve Homero em sua obra A Odisséia.  ********

Uma pessoa pode desvincular sua alma de si mesmo, e, portanto sua vida de si mesmo, palavras de Eurípedes sem sua obra Orestes.

 
 
b) Psiquê, no sentido da própria vida; parte interior do homem
 
O que seria isso? E, a resposta é: a personalidade do homem, de maneira tal que, a "alma" se torna equivalente a própria pessoa! É muito comum encontrarmos essa forma nos textos de Salmos e, em Jó, conforme podemos observar nos textos abaixo:
 

Jó 10:1 "A minha alma tem tédio da minha vida; darei livre curso à minha queixa, falarei na amargura da minha alma."

Salmos 88:3 " Porque a minha alma está cheia de angústia e, a minha vida se aproxima da sepultura.


Percebam que o termo "alma", neste caso, NÃO denota algo intangível, ou algo invisível, mas SIM, algo real; que chora, que sofre, sente sede; sente frio; sente medo..., ou seja, o "eu", o homem!

 

Psique, pode se referir a parte interior do homem, à sua personalidade. Sendo assim alma pode ser equivalente a pessoa, “minha alma”, com o significado de “eu”, ou seja, se o homem é alguma coisa, é sobre tudo psique/alma. O conceito da alma fica sendo aquela do caráter(Sófocles).

 
c) Psiquê, no sentido de "alma" independente, em contraste com o corpo.
 

Aristóteles pesquisa a natureza da alma, desta força interior que enche e impulsiona o homem, descreve como sendo fogo e calor. (Aristóteles, De anima). Platão um dos mais célebres e conhecidos filósofos gregos, o qual influenciou e influência o pensamento ocidental, descreve o seguinte: “A alma pode ser despojada de seu corpo”(Platão, Leis, 873 a-b).

Os Estóicos, uma escola filosófica, fundada em Atenas por Zenão, no Século III A.E.C, entendiam que a psiquê/alma era material, nutrida por substancias materiais, e que enchesse o corpo.

Há também na cultura antiga grega, principalmente nos escritos Homéricos, uma visão sobre a psique/alma, que existe um local como uma moradia para a alma após a morte da pessoa.

Para Platão a psique/alma pode ser privada do seu corpo, conforme seu escrito que se encontra em Leis-87 a-b; Ele diz que a psique"traduzido como alma" não entra plenamente no gozo de sua existência própria antes de ser separado do corpo (Phaedo 66e 67a), e que é imortal. Argumenta sobre a necessidade da imortalidade da psique/alma,tomando por base o fato de que o decurso de uma vida é período breve demais para luta moral dos homens.

Platão em outras obras corrobora o pensamento de que o corpo é uma vestimenta para  Psique "traduzido com alma".Vemos  esse ensino na obra, desmonterion. Nesta visão a libertação pode conseguida através cerimônias Baquicas, através da graça dos deuses que providenciam a redenção, ou mediante a renúncia ascética da existência terrestre. O deus Hermes leva as almas imortais ao outro mundo.

Outro conceito da libertação é aquela de acordo com o qual Psique"traduzido por Alma" sobe para a luz, através de uma série  novas encarnações, um tio de trasnmigrações de Psiques"traduzido como alma".

Todas essas idéias dependem da crença de que a Psique"traduzido como alma" é alguma coisa que independe totalmente do corpo, tendo sua própria substância e imortalidade.

Esse pequeno estudo tevo a intenção de informar aos amados, de onde surgiu o conceito de alma imortal. Veja que por toda cultura grega antiga, essa visão esteve viva. E como sabemos a cultura grega, através de seus folósofos e principalmente pelo processo de helenização pelo qual passou grande parte do mundo conquistado por Alexandre o grande, e posteriormente pelo Imperio Romano, que ajudou a perpetuar essa cultura,a qual tinham grande admiração ,pelos territórios que conquistou.

 

OBS: Caso tenha gostado de nosso estudo e, dos demais postados em nosso site, responda nossa enquete contida na Página Inicial e, desejando ser notificado a respeito das novas postagens feitas em nosso site, envia-nos seu e-mail.
 

 

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode