Cumpriu Yeshua, as Tradições de seu Tempo?

Shalom!
 
Nosso objetivo através desse estudo, é abordar uma questão que nos Evangelhos e, demais escritos do chamado "Novo Testamento" é sempre mencionada, a saber: a questão das Tradições Religiosas adotadas pelo judaímo daquele período, as quais, na concepção de muitos, eram reprovadas pelo Mashiach Yeshua! 
 
E, nisso a pergunta que nos vem a mente é: " se as Tradições judáicas eram reprovadas pelo Ungido, porque então Ele fazia uso delas na ministração de seus ensinos"? Afinal de contas, são essas tradições boas ou ruins? Devem ou não serem combatidas? 
 
Compreendermos a respeito desse assunto, leva-nos a agir com equilíbrio; com sensatez e, sabedoria acerca de questões culturais e religiosas que devem ser respeitadas, ENTRETANTO, NÃO podemos fazer do respeito concedido as Tradições, trampolim para elevá-las a um patamar acima dos Princípios de Yah Elohim!
 
Atentarmo-nos para as Escrituras, bem como, para o contexto cultural dos Yehudim, é o primeiro passo para compreendermos o por que dos embates travados entre Yeshua e, os chamados Mestres da Lei, no que tange as Tradições por estes adotadas! O que estava em contestação não era a Tradição em si, até porque, como é possível percebermos nas Escrituras, o próprio Mashiach como Yehudi(Judeu), praticou vários rituais e/ou tradições judáicas, as quais foram sendo inseridas no decorrer do tempo, como por exemplo: o ler a Torah nas Sinagogas( leitura essa que provavelmente seja o que hoje conhecemos por Parasha)! 
 
Assim sendo, o que fica evidente nos relatos escriturais é o seguinte: tais embates, davam-se em razão do grau de importância que os Mestres da Lei concediam a essas Tradições, colocando-as muito das vezes, acima da Lei/Torah, com o propósito/intuito de dominar e doutrinar o povo a seu modelo e, não segundo a vontade e/ou princípios de Yah Elohim. Daí, depararmo-nos com as seguintes palavras de Yeshua: "tomais sobre vós o meu jugo e, aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e, encontrareis descanso para suas vidas.Porque o meu jugo é suave eo meu fardo é leve." Mt 11:29-30 
 
Observem no texto acima que, o ensino transmitido por aquEle que é humilde, traz descanso e, não pesar, ao contrário do que a prática de algumas tradições criadas pelo homem, ocasionava na vida do povo. Era esse fato que Yeshua repudiava, ou seja, tradições que ao invés de alegria, colocava sobre o povo, um jugo pesado! 
 
A não compreensão e/ou percepção do que realmente Yeshua contestava por parte dos Mestres da Lei, no que tange as Tradições, faz com que muitos, vejam as Tradições como algo ruim e, por acreditarem que Yeshua as reprovava, como seus imitadores, também acreditam que devam reprová-las! E, para isso, baseam-se em textos como por exemplo: Marcos 7 e MatitYahu 15, onde é relatado as críticas direcionadas a Yeshua por parte de alguns fariseus e escribas, em razão de seus discípulos comerem com as mãos "impuras"!!! Mas o que estes não se atentam, é que Yeshua está colocando em xeque, NÃO as tradições, mas SIM, o fato dos mestres da Lei colocarem a tradição humana, num patamar similar aos Mandamentos de Elohim, como se fossem instrução do próprio ETERNO!!!
 
Vejamos o texto abaixo:
 
Marcos 7: 1,13  " E ajuntaram-se a ele os fariseus, e alguns dos escribas que tinham vindo de Yerushalayim. E, vendo que alguns dos seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar, os repreendiamPorque os fariseus, e todos os judeus, conservando a tradição dos antigos, não comem sem lavar as mãos muitas vezes; E, quando voltam do mercado, se não se lavarem, não comem. E muitas outras coisas há que receberam para observar, como lavar os copos, e os jarros, e os vasos de metal e as camas. Depois perguntaram-lhe os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos antigos, mas comem o pão com as mãos por lavar? E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim; em vão, porém, me honram, ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Porque, deixando o mandamento de Elohim, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Elohim para guardardes a vossa tradição. Porque Moshe disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá. Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta a YHWH; nada mais lhe deixais fazer por seu pai ou por sua mãe, invalidando assim a palavra de Elohim pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas."
 
O texto acima deixa bem claro que, o discruso feito pelos fariseus e escribas distorcia o mandamento em detrimento as suas tradições. Em nenhum momento no texto, vemos Yeshua afirmando que a tradição de lavar as mãos era ruim, mas sim, o mal uso desta, uma vez que, para os Mestres da Lei, comer com as mãos sujas,  profanava o homem, principalmente se não fossem lavadas da forma tradicional ensinada pelos antigos. 
 
" Precisamos ter em mente o seguinte: não é o lavar as mãos antes das refeições que purifica o homem, santificando-o perante Elohim, mas sim, a Obediência e o temor ao Eterno".
 
E, nisso, à medida que vamos adentrando nos textos escriturais, percebemos que a tradição de lavar as mãos antes das refeições, é apenas um, dentre outros exemplos que encontramos em textos do Novo Testamento e, pra confirmar o que estamos falando, faremos uso das Cartas Paulinas e, Cartas de outros Apóstolos.
 
No que diz respeito as Cartas do Apóstolo Shaul, quando nelas ele faz menção acerca das tradições, assim faz, NÃO para condená-las, mas SIM, pra advertir aos crentes a não se apegarem demasiadamente a elas e, muito menos, fazerem mal uso das mesmas, conforme podemos observar nos textos abaixo: 
 
1Cor 11:2 " Eu os elogio por se lembrarem de mim em tudo e por se apegarem às tradições, exatamente como eu as transmiti a vocês."
 
2 Tess 2:15 " Portanto, irmãos, permaneçam firmes e apeguem-se às tradições que lhes foram ensinadas, quer de viva voz, quer por carta nossa."
 
Colossences 2:8 "Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Mashiach."
 
Tito 1:13-14 " Tal testemunho é verdadeiro. Portanto, repreenda-os sevmente, para que sejam sadios na emunah e, não deem atenção a lendas nem a mandamentos de homens que rejeitam a verdade".
 
Vejam que, nos textos acima, não é revelado que tradições Shaul repassou aos crentes! Mas, podemos afirmar com base nesses mesmos textos que, Shaul aconselhou os crentes a darem continuidade a prática dessas tradições e, provavelmente assim fez, visando o crescimento e, aperfeiçoamento da Emunah!
 
Fica claro no ensino de Shaul, que a palavra escritural era o centro do ensino e, as tradições, só teriam alguma validade se não invalidassem  a palavra de Elohim!
 
Assim sendo, dando continuidade ao que estamos falando, usaremos como exemplo a última Pessach/Páscoa de Yeshua com seus discípulos, episódio esse, que está registrado nos Evangelhos de MatitYahu(Mt) 26:17,30; Lucas 22: 7,20 e Marcos 14:1,26.
 
Observem que no decorrer do texto, durante a celebração da Páscoa, Yeshua celebra alguns rituais, que originalmente não estavam na ordenança original da Páscoa conforme descrito nos textos de Exodo 12:1-20 , Levitico 23:5-8, Números 28:16-25 e, Deteronômio 16:1-8.
 
Na celebração da festa de Pessach ordenada por YHWH a Moshe, só encontramos três elementos, a saber: 1) o cordeiro/cabrito; 2) os pães sem fermento; 3) ervas amargas. E, nisso surge a seguinte pergunta: porque Yeshua usou cálice de vinho, se esse elemento não estava nas prescrições dadas pelo Eterno a Moshe? E, porque após pegar o pão e o cálice, Yeshua proferiu uma benção, se isso também não estava prescrito na Pessach originalmente?
 
A NÃO COMPREENSÃO, acerca do contexto histórico, do período em que Yeshua viveu entre nós, leva muitos a acreditarem que o Ungido estabeleceu um novo rito dentro da Pessach, o que bem sabemos, NÃO É VERDADE!
 
Refletir acerca dessas coisas, leva-nos a seguinte percepção: o ritual realizado por Yeshua e seus discípulos, conhecido nos dias de hoje como Seder de Pessach, tem na palavra Sêder o seguinte significado: ordem. E, que ordem é essa? E, a resposta é: seguir as instruções do Mestre de Cerimônia( Baal Hagadá), o qual tem por dever, conduzir o Seder! Foi esse papel de Mestre de Cerimônia que Yeshua exerceu na Pessach.
 
Mas... se alguns elementos e instruções contidos na Seder de Pessach, realizados por Yeshua, não constam na Torah, a pergunta que nos vem a mente é: De onde então, os Yehudim(Judeus), tiraram essa forma de celebrar a Pessach? E, a resposta é: Com certeza, de tradições que foram sendo inseridas com o passar dos anos!!!
 
Atentem-se que, o elemento vinho, que originariamente, não estava presente na celebração da Pessach, passou a estar presente na Pessach que Yeshua comeu com seus discípulos. E, o mais interessante desse episódio é que, do mesmo modo que Yeshua usou cálices/taças para beber o vinho, os Yehudim(judeus) dos dias de hoje, também usam para celebrar a Pessach, denotando dessa forma que, a tradição do uso desses utensílios(cálices/taças), não é uma invenção dos Yehudim contemporâneos, mas sim, da época de Yeshua, e provalmente ao que tudo indica, anterior a esta.
 
Vejamos o que diz o texto abaixo:
 
MatitYahu(Mt) 26:27,30 " E, tomando o CÁLICE e, dando graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos. E, tendo cantado um hino, saíram para o Monte das Oliveiras".
 
Para demonstrar a semelhança que há, na celebração da Pessach por Yeshua, com a que é celebrada nos dias de hoje,existem várias fontes nas quais podemos nos basear, como por exemplo a revista judaica Morasha, obras literárias de Michel Asheri e Dr Grady Shannon MacMurty, onde encontramos relatos minuciosos de um Sêder de Pessach, levando-nos a constatação de que, a inclusão de elementos utilizados na Pessach, deu-se com o passar do tempo, como por exemplo a inclusão de  hinos/cânticos, os quais são mencionados nos textos dos evangelhos, sendo conhecios hoje como Hallel/louvor, que provavelmente são os Salmos 113-118.
 
Entendam amados que, os embates de Yeshua contra os chamados doutores da Lei, NÃO tinham por objetivo ir contra a religião judaica; suas leis e tradições, mas SIM, contra a hipocrisia existente em meio aqueles que, por ocuparem a posição de mestres, colocavam-se como guias do povo de Israel e, segundo as Escrituras, dentre estes, que assim procediam, havia os que guiavam o povo para o abismo!
 
E, para finalizarmos, cremos que, diante do que abordamos até aqui, esperamos ter conseguido alcançar nosso objetivo, a saber: mostrar que Yeshua fez, SIM, uso de tradições judaicas do seu tempo!!! Logo, se o Mestre as praticou, o problema não estava na pratica dessas tradições, mas sim, no grau de importância que era dado a elas, colocando-as, muito das vezes, acima dos princípios de Elohim.
 
 
" Não penseis que vim destruir a Lei ou os Profetas. 
Eu não vim para anular, mas para cumprir".
Mt 5:17
 
Bibliografia:
 
1 - Biblia Sheed
2 - Bilia de Jerusalém
3 - Torah
 
4 - Revista Morasha. Publicação: nº 24 Ano de 1999
 
5 - MCMURTRY, Dr. Grady Shannon. As Festas Judaicas do Antigo Testamento. Editora: ADSantos.
6 - ASHERI, Michel. O Judaismo Vivo: as Tradições e as Lei dos Judeus Praticantes . Editora Imago.

 

Contato

Oholyao em Queimados RJ

estudosescriturais@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode