Compreendendo o texto de Provérbios 8 - A Personificação da Sabedoria

Shalom!
 
Antes de começarmos nossa abordagem, pedimos para que o leitor leia atentamente o texto abaixo: 
 
Provérbios 8:1-36  " Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz? No cume das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas se posta. Do lado das portas da cidade, à entrada da cidade, e à entrada das portas está gritando: A vós, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens. Entendei, ó simples, a prudência; e vós, insensatos, entendei de coração. Ouvi, porque falarei coisas excelentes; os meus lábios se abrirão para a eqüidade. Porque a minha boca proferirá a verdade, e os meus lábios abominam a impiedade. São justas todas as palavras da minha boca: não há nelas nenhuma coisa tortuosa nem pervertida. Todas elas são retas para aquele que as entende bem, e justas para os que acham o conhecimento. Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ela. Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e acho o conhecimento dos conselhos. O temor de YWHW é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio. Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria; eu sou o entendimento; minha é a fortaleza. Por mim reinam os reis e os príncipes decretam justiça. Por mim governam príncipes e nobres; sim, todos os juízes da terra. Eu amo aos que me amam, e os que cedo me buscarem, me acharão. Riquezas e honra estão comigo; assim como os bens duráveis e a justiça. Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado, e os meus ganhos mais do que a prata escolhida. Faço andar pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juízo. Para que faça herdar bens permanentes aos que me amam, e eu encha os seus tesouros. YHWH me possuiu no princípio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras. Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da terra. Quando ainda não havia abismos, fui gerada, quando ainda não havia fontes carregadas de águas. Antes que os montes se houvessem assentado, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu, quando traçava o horizonte sobre a face do abismo; Quando firmava as nuvens acima, quando fortificava as fontes do abismo, Quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra. Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; Regozijando-me no seu mundo habitável e enchendo-me de prazer com os filhos dos homens. Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos. Ouvi a instrução, e sede sábios, não a rejeiteis. Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor de YHWH. Mas o que pecar contra mim violentará a sua própria alma; todos os que me odeiam amam a morte."

 

O autor no texto em provérbios, enfatizar a sabedoria que vem do alto, e conclama  os homens a irem em busca dela.  Porém, encontramos grupos que possuem uma interpretação diferente desta..., ao invés da sabedoria, afirmam que o texto faz menção ao ungido.
 
Bom..., sem desmerecer a visão e/ou interpretação de alguns a respeito do texto em Provérbios, procuraremos apresentar através desse estudo, uma nova percepção... um novo ponto de vista, bem diferente daquele que alguns estão acostumados a ter, a respeito de quem o texto faz menção!
 

Percebam que, logo de início, deparamo-nos com a riqueza linguística usada pelo autor de Provérbios, onde no seu objetivo de dar enfase a Sabedoria, a Personifica e, de que modo ele faz´isso? Dando-lhe vida! Fazendo-a falar; clamar; chamando o homem a responsabilidade; a correção; a atenção para suas instruções, dentre outras coisas! 

É essa Sabedoria que o Rei Solomo pediu a Yah Elohim e, ao buscá-la, recebeu Deste, não apenas Sabeodoria, mas também, as demais coisas que um Rei necessita pra tornar seu reino próspero ( 2Cr 1:9-10). Foi com essa Sabedoria, que Yah Elohim fundou a Terra(Prov 3:19) e, os que não a tem, são instruídos a pedirem a Elohim que, a todos concede livremente (Tg 1:5)

 

A Personificação da Sabedoria em Provérbios 8:

Quando falamos de personificação da sabedoria, alguns podem se perguntar: qual o sentido dessa personificação? Pra que ela serve? Qual a finalidade do autor fazer uso dela? 

A personificação usada pelo autor nesse texto, é um recurso literário que escritores fazem uso para explicar acerca de algo que está além da compreensão humana, tentanto trazer para a esfera do palpávél algo impalpável.

Assim sendo, atavés deste recurso literário, o autor de Provérbios procurou ensinar ao homem, o quão profundo é o conhecimento da Sabedoria e, a importância desta, na vida dos que a buscam! Essa Personificação, faz com que as pessoas consigam imaginá-la, compreende-la e, até mesmo enxergá-la!

 

Vejamos abaixo como o autor desenvolve a personificação da Sabeodria nem Provérbios:

 

1 - No início, logo no versículo 1, ele dá voz a Sabedoria, fazendo-a clamar: " a Sabedoria clama..."

 

2 - Ele faz com que a Sabedoria esteja em todos os lugares: " ... no cume das alturas, no caminho, nas esquinas e, em todos os lugares da cidade". 

Neste caso, podemos compreender que, quando este afirma que a Sabeodira está em toda a Cidade, ele está dizendo que a Sabedoria está por toda a terra, de modo a se fazer ouvir.

 

3 - No versículo  12, 14 e 15, o autor Personifica a Sabedoria como Conselheira e Intermediária, onde esta instrui os homens a buscarem entendimento, a conhecê-la e, por meio dela o homem reina e/ou governa com justiça.

 

4 - A sabedoria é apresentada como alguém que possui sentimento, vivenciando um amor mútuo para com aqueles que a buscam, conforme podemos observar no versículo 17.

 

5 - No versículo 18, o autor personifica a Sabedoria como alguém que possui riquezas e, honra, os quais são bens duráveis e, de justiça.

 

6 - No versículo 20, a Sabedoria nos é apresentada como alguém que anda pelo caminho de justiça.

 

7 - O autor, apresenta-nos a Sabedoria como sendo alguém que possui um começo... tendo uma data específica para sua criação, conforme podemos observar no versículo 23, onde ele afirma que esse começo, deu-se desde a Eternidade. E, quanto a essa afirmação, o que nos chama a atenção é o seguinte fato: como criatura, apesar da Sabedoria existir desde a Eternidade, aquEle que a criou, antecede a essa Eternidade.

Daí, a afirmação feita por muitos de que, Yeshua é Adonay, NÃO condiz com o ensino Escritural, uma vez que, aquele que criou /gerou o Filho, nominado como sendo Pai da Eternidade,  antecede a própria Eternidade!

 

8 - A Sabedoria é Personificada como uma arquiteta do Altíssimo, no seu projeto de Criação, conforme podemos observar nos versículos 27-30. 

 

Como podemos perceber, essa Personificação da Sabedoria, feita pelo autor de Provérbios, deu vida a esta, fazendo com que sua voz ao ser ouvida, despertasse no  homem, o desejo de conhece-la! 

Foi através dessa linguagem, que o autor conseguiu expressar a importância da sabedoria, bem como a sua busca, de maneira tal que, conhecendo-a, o homem viesse a amá-la e, instruídos por ela, andasse no caminho da justiça e, da verdade!

Portanto, com base na compreensão do texto abordado, cremos que a "Pessoa" de quem o texto faz menção, trata-se da Sabedoria e, NÃO do Ungido, como alguns acreditam, em razão do Apóstolo Shaul(Paulo) através dos textos que se encontram em: Cl 1:15-17; Cl 2:2-3 e, Yohanan(Jo), através do texto que se encontra em Ap.3:14, terem feito alusão as declarações feitas em Provérbios, com o Ungido. Com essa atitude,  passou-se a associar a Sabedoria descrita em Provérbios, com a Pessoa do Ungido.

MAS... o texto em Provérbios, deixa claro que, dentre os feitos mais antigos do Altíssimo, está a Sabedoria e, tanto ela quanto o Ungido estavam presentes na Criação. E, no livro de Sabedoria, denominado Deuterocanônico e, datado do Século I AC, lemos o seguinte a respeito desta, no capítulo 7:26: " pois ela é um reflexo da luz eterna, um espelho nítido da atividade de Elohim e, uma imagem de sua bondade".

Entretanto... o que precisamos ter em mente é: o fazer alusão acerca de algo e/ou alguém, NÃO significa dar certeza sobre o que se aludi! O que alguns fazem é, emitir parecer; fazer suas interpretações, expondo seu ponto de vista acerca de algo! 

Assim sendo, que façamos da Sabedoria, nossa companheira, a qual tem no temor do Altíssimo, o seu príncípio; a sua base, conforme podemos observar no texto a seguir: "O temor de YHWH é o princípio da Sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência."  Ecl.9:10

 

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode