Gratidão

 
Como é bom sermos gratos! E, nisso perguntamos: o que é gratidão? 
 
Quando nos deparamos com o Salmo 116, fica notório o quanto o salmista David era grato a Yahu, por todos os benefícios que Este lhe concedera, dentre eles, o inclinar-se para ouvir a sua voz e, a sua súplica! Por tê-lo livrado dos córdeis da morte; seus olhos das lágrimas e, seus pés da queda... E, assim sendo, ele decidiu manifestar sua gratidão e, é exatamente acerca disso que procuraremos abordar em nosso texto para meditação!
 
Quando fazemos a seguinte pergunta a alguém: O que é gratidão e, como demonstramos ser gratos a quem nos fez um bem? Nem sempre conseguimos obter respostas para essas perguntas e, sabem por quê? Porque muito das vezes a gratidão é resumida apenas num simples "obrigado"; "valeu". Mas será que só isso basta? Será que falar para aquele que nos fez um bem, que lhe somos gratos, é manifestarmos para com ele, gratidão? E, a resposta é: NÃO! Pois gratidão é algo muito mais profundo que o dizer uma simples palavra! O ser grato requer daquele que foi abençoado, uma ação em favor daquele que o ajudou! São essas ações que testificam, o quanto somos gratos àquele que nos fez um bem! O salmista Davi assim deu testemunho de sua gratidão para com Yahu, conforme podemos observar no texto abaixo:
 
Salmos 116:12-19 "Que darei eu a YHWH, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome YHWH. Pagarei os meus votos a YHWH, agora, na presença de todo o seu povo. Preciosa é à vista do YHWH a morte dos seus santos. Ó YHWH, deveras sou teu servo; sou teu servo, filho da tua serva; soltaste as minhas ataduras. Oferecer-te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome YHWH. Pagarei os meus votos a YHWH, na presença de todo o meu povo, Nos átrios da casa do YHWH, no meio de ti, ó Jerusalém."
 
Às vezes nos pegamos falando assim: " somos gratos a Yahu!" E, nisso perguntamos: somos gratos de que forma? Sabemos que aquele que é grato, zela; cuida; obedece; age com fidelidade para com aquele que lhe fez um bem. E, nisso nos vem a seguinte pergunta: temos agido com fidelidade para com Yahu, de modo que nossas ações reflitam gratidão para com Ele?
 
Assim sendo, em nossa busca afim de compreendermos acerca do que é gratidão e, como manifestamos o ser grato a alguém, temos aprendido que nossa demonstração de gratidão para com Yahu, deve ser acompanhada de Emuna; de obediência a sua vontade; no cuidado e/ou zelo que devemos ter, para com o que diz respeito ao seu Reino; a salvação que dele recebemos; os dons que dELE temos recebido mediante o seu Ruach e; do mesmo modo, o zelo para com a vida que Ele tem concedido! 
 
Vejamos também Lucas 17:11- 18 "E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio de Samaria e da Galiléia; E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe; E levantaram a voz, dizendo: Yahushua, Mestre, tem misericórdia de nós. E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos. E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Elohim em alta voz; E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E, respondendo Yahushua, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Elohim senão este estrangeiro?"
 
Percebam que o próprio Yahushua, adimirou-se pelo fato de que dentre os 10(dez) leprosos que foram curados, apenas 1(um) retornou para agradecer a Elohim, não apenas com palavras, mas com ações de graças! A ausência dessas ações chamou a atenção de Yahushua, ainda mais pelo fato de que, aquele que retornou para agradecer, nem Yehudi(Judeu) era, mas sim um samaritano, tido como um estrangeiro em Jerusalém! "Às vezes somos surpreendidos com a manifestação de gratidão, da parte daqueles, quem nem sequer imaginamos..."
 
Vejamos também o texto abaixo:
 
Jo 9:6-30 "Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava? Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu. Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Yahushua, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi...Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta. Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via. E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora? Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego; Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo... Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Elohim; nós sabemos que esse homem é pecador. Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo... O homem respondeu, e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos."
 
Embora, esse cego tenha sido curado de sua cegueira de nascença, muitos não deram crédito ao seu testmeunho, mas ainda assim, ele permaneceu firme em sua posição de fidelidade para com aquele que o curou, de modo a defende-lo das acusações dos fariseus, os quais diziam que Yahushua era pecador, mas assim respondeu o homem que fora curado de sua cegueira: " Se é pecador não sei, mas sabemos que Elohim não ouve a pecadores, mas se alguém é temente a Elohim e, faz a sua vontade, a esse ouve. Desde o princípio do mundo, nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos de um cego de nascença. Se este não fosse de Elohim, nada poderia fazer."
 
Como podemos perceber, o cego ao contrário de seus pais, não hesitou em defender aquele que, mediante o  poder que lhe foi outorgado por Elohim, o curou de sua cegueira, mesmo correndo o risco de ser expulso da Sinagoga! Na gratidão, o cego testificou não apenas a cura que recebeu, mas também testemunhou perante a todos que alí estavam que, aquele que o curou, era um profeta de Yahu Elohim, era um homem sem pecado, o qual Elohim ouvia e, através dEle, realizava milagres! E, nisso, o cego deu testemunho de sua Gratidão!
 
Um ponto importante a termos em mente é o seguinte: a Gratidão não torna aquele que foi abençoado, escravo daquele que o abençoa! A gratidão é uma balança de peso igual, de peso justo, no qual se requer de ambas as partes, a manifestação de humildade, ou seja, humildade da parte daquele que é agraciado, pois reconhece que necessita de cuidados, de zelo, aconselhamente, correção, dentre outros; do mesmo modo, humildade da parte daquele que atua como agente abençoador, de modo a não querer se impor sobre aquele que é abençoado, nem se colocar acima daquele que vê como menor e/ou o mais fraco! Este tem em mente o seguinte: o que a mão direita faz, a esquerda não precisa saber! Pois do mesmo modo que abençoa o próximo, ele também necessita das benção do Yahu sobre sua vida. Para estes o fazer o bem, faz bem! E, a honra maior, está no fazer o bem da forma que agrada a Elohim!
 
E, nisso, acerca do que é Gratidão, trazendo para o nosso dia a dia, façamo-nos a seguinte pergunta: Como temos manifestado nossa gratidão para com nosso cônjugue? Para com nossos pais? Para com nossos irmãos? para com nossos filhos? Como temos manifestado gratidão um para com o outro? Apenas com um simples " obrigado?", ou com um simples "veleu?"  
 
Como temos manifestado gratidão para com aquele que nos tem estendido a mão nos momentos difíceis pelos quais passamos? Dando um abraço apertado e, em seguinda indo pra nossa casa, comer da fartura que há em nossa mesa, enquanto na mesa daquele que nos amparou só tem um pouco de pão? Indo para nossa casa, desfrutarmos da fartura de nossas finanças, enquanto aquele que nos amparou tem falta de algo, que nós temos condições de suprir?
 
Como temos sido gratos àqueles que nos tem amparado? Calando-nos diante daqueles que os caluniam? Tornando-nos amigos dos que os golpeam pelas costas? Sendo indiferentes as suas dificuldades?
 
Como temos manifestado nossa gratidão, para com aquele(s) que nos tem feito o bem? Uma coisa é certa: nossa gratidão NÃO pode se resumir apenas em simples palavras, Gratidão requer daquele que foi agraciado, AÇÃO!
 
 
O que darei a Yahu por tudo o que me tem concedido?

Contato

Oholyao em Queimados RJ

oholyaodeiaurrushua@gmail.com

Pesquisar no site

© 2014 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode